Detento do semiaberto é executado na frente da casa dele no bairro de Palmares em Parintins

Curiosos durante toda a noite estiveram no local onde foi feito a necropsia do corpo de Hallison.

Hallisson Roberto Bintercourt é quarta vítima fatal dos motoqueiros que vem agindo desde de dezembro do ano passado

Da Redação | Parintins 24 horas

[email protected]

Parintins (AM) – Hallison Roberto Bitencourt, 23, foi assassinado após ser alvejado por tiros disparados por um elemento desconhecido que estava na garupa de um motociclista que conduzia uma moto broz. Uma das vizinhas que não quis gravar entrevista contou que estava dentro de casa quando ouviu três disparos e correu pra rua quando viu Halisson sem vida nos braços da companheira.

O crime ocorreu ás 18:40h da noite deste domingo na Rua Terra Santa confluência com a rua Nhamundá no bairro de Palmares. A vítima já chegou sem vida no Hospital Regional Jofre Cohen. Após testemunhas afirmarem que foram três disparos a necropsia feita pela equipe do médico Jorge de Paula confirmou que apenas um tiro atingiu Hallisson. “A necropsia constatou a perfuração no abdômen esquerdo com a bala se alojando no tórax esquerdo. Ele morreu por choque hipovolêmico, por ter perdido muito sangue”, anunciou o técnico em necropsia Benedito Pimentel.

No precário Instituto Médico Legal (IML) de Parintins os parentes da vítima não quiseram gravar entrevista. Muito nervosa e chorando bastante a mãe de Halisson evitou a imprensa. Já o pai Roberto Jhones de Souza Ribeiro, preso na unidade prisional por tráfico de drogas, se limitou a dizer que vai cobrar justiça. “Eu só quero justiça isso não vai ficar assim”, anunciou.

Hallison Roberto Bitencourt,
Hallison Roberto Bitencourt,

Execução

Hallison Roberto Bitencourt, 23, é quarta vítima dos motoqueiros que agem desde dezembro do ano passado após a morte do policial Militar Fernando Júnior. Nas investigações que a Polícia Civil mantém sobre os casos, de acordo com o delegado Bruno Fraga, em entrevista concedida em fevereiro deste ano ao Portal 24 horas a principal suspeita é o acerto de contas do tráfico de drogas, entretanto, não descarta outras possibilidades.

As outras vítimas são Anilson Valente Barbosa, 35, assassinado no dia 5 dezembro do ano passado. Thiago Alfaia, 30, foi executado no dia 21 de dezembro e Cícero Costa Marques executado no dia 11 de fevereiro deste ano. De acordo com os dados da polícia todos tinham envolvimento com o tráfico de drogas.

você pode gostar também