-Publi-A-

Dez jornalistas são assassinados no Afeganistão

Ahmad Shah trabalhava para a BBC há um ano

Ao menos nove jornalistas morreram em atentados suicidas a bomba realizados em Cabul, no Afeganistão, nesta segunda-feira, 30, de acordo com a agência de notícias EFE. O Ministério da Saúde Pública do Afeganistão contabiliza 25 mortes ao todo e 40 feridos até aqui, em ataque reivindicado pelo Estado Islâmico. No mesmo dia, o repórter da BBC Ahmad Shah foi assassinado a tiros na província de Khost, informou a BBC. 

O homicídio de Shah ainda não teve os responsáveis identificados e não se sabe se há conexão com os atentados a bomba. Em Shash Darak, bairro de Cabul onde o ataque terrorista aconteceu, funciona a sede da Otan e escritórios de algumas ONGs internacionais. Uma primeira explosão atraiu jornalistas para iniciar a cobertura e um jihadista infiltrado como repórter se explodiu em meio a eles em seguida.

“Estou muito triste com o ataque terrorista de segunda-feira contra civis e jornalistas em Cabul. Um ataque aos meios de comunicação é um ataque à democracia e uma tentativa de silenciar a voz daqueles que não tem voz”, disse o primeiro-ministro afegão, Abdullah Abdullah. “Vamos contar os ataques terroristas de hoje e desejo uma rápida recuperação aos feridos”, concluiu.

Com informações do Portal Imprensa

você pode gostar também