-Publi-A-

Diretoria do Garantido não honra com o pagamento dos compositores: cadê a credibilidade?

Um grupo de compositores do boi Garantido entrará ainda esta semana com um mandado de segurança na Justiça para solicitar que futuros repasses de recursos sejam bloqueados.

O motivo alegado pelos poetas é que a diretoria do bumbá vermelho e branco até agora, não honrou com o pagamento da premiação de parte das toadas do CD de 2017 “Magia e Fascínio no Coração da Amazônia”.

“Fizeram o maior teatro no pagamento dos compositores das toadas de 2018, passaram ao público e a imprensa como se tivessem credibilidade e fosse tudo organizado, mas na verdade não tem nada disso, eles ainda nem quitaram o débito de 2017”, disse um dos compositores.

Ainda, conforme os poetas, não há comunicação. “Durante a campanha para presidente do Garantido, eles ligavam a todo instante e nos atendiam, agora meu amigo, eles não atendem um telefonema e, quando, atendem dizem que ainda não caíram os recursos”, lamentou.

O grupo de compositores informou que desde a administração do Adelson Albuquerque foram retirados os direitos das músicas que tocam na arena, a porcentagem de 8% na comercialização das mídias do boi. “Já não pagam esses diretos e agora nem mais a premiação da toada, isso é uma vergonha, essa diretoria não tem credibilidade é só exibicionismo”, disse um dos compositores.

De acordo com eles, todo ano os compositores são prejudicados com essa situação. “No ano passado, uma pessoa ficou responsável para efetuar a premiação dos compositores e esse pessoa marcou somente com parte dos compositores para efetuar o pagamento, enquanto que o restante, não foi informado onde e quando seriam pagos. Passou o festival e ninguém mais deu satisfação, como acontece com essa nova diretoria, mas com os mesmos vícios das últimas gestões do bumbá”, comentou um compositor que preferiu não se identificar.

Por telefone, a reportagem tentou contato com Fábio Cardoso e Messias Albuquerque, mas como ocorreu em outras vezes, as ligações não foram atendidas.

Com informações do Parintins Notícias

você pode gostar também