Ocultação de Saturno e eclipse lunar de 16 de julho

 Denomina-se ocultação quando um corpo celeste é oculto por outro  que  passa  entre este e a Terra (o observador, no caso). Hoje de madrugada, mais precisamente às 04h da manhã desta  quarta-feira,  a Lua irá ocultar  Saturno.

Figura 01: Lua e Saturno próximos.

   Na madrugada de hoje,  a partir das 04 h até as 05h a Lua ocultará  Saturno, no lindo céu amazonense. Vale a pena  acompanhar. Como ambos  estarão a se  pôr,  fiquem  atentos para o lado oeste (só para reforçar,  o lado  oposto  ao  nascer do Sol, ok?).

Figura 02: Saturno totalmente ocultado pela Lua.

   E o mês de julho é  dela, da Lua,  ainda hoje teremos  um eclipse lunar. Antes, primeiramente,  vamos   entender o conceito “eclipse”. Para tal finalidade, consultemos  o livro “Astronomia e Astrofísica” dos autores “Dra. Maria  de Fátima Oliveira Saraiva e Dr. Kepler de Souza  Oliveira Filho“, ambos são docentes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). A propósito, o livro pode ser  baixado gratuitamente  na versão pdf através do link http://astro.if.ufrgs.br/livro.pdf. Segundo os autores: “Um eclipse  acontece  sempre  que um corpo entra  na sombra de outro.” Por conseguinte,  quando a Lua entra na sombra da Terra, temos um Eclipse Lunar.

Figura 03: A sublinhar   as regiões  umbra e penumbra. Crédito da imagem – Livro: Astronomia e Astrofísica – Maria de Fátima  Oliveira  Saraiva e  Kepler  de Souza  Oliveira Filho.

   Conforme mostrado na figura 03, acima, as regiões  umbra e penumbra  definem o tipo de eclipse  que observaremos, a saber:

a) Eclipse Lunar total:  a Lua   está  completamente  imersa  na  umbra da Terra.

b) Eclipse  Lunar Parcial:  uma parte da Lua passa pela umbra.

c) Eclipse Lunar Penumbral: a Lua está  completamente  imersa na penumbra.

   Afinal, o que  significa penumbra e umbra?  O primeiro termo, vem do latim e significa  “quase sombra”, ao passo que umbra  significa  “sombra total”.

   Mas, atenção, temos que  fazer algumas ressalvas:

i) Um eclipse total  sempre é acompanhado  das fases penumbral e parcial;

ii) Um eclipse penumbral é difícil de ser notado à vista desarmada, haja vista que  o brilho da Lua fica praticamente inalterado;

iii) Em um eclipse lunar  total a Lua reaparece  inteira  com uma luminosidade  ligeiramente avermelhada (costuma-se denominá-la  Lua de sangue).

   O  Eclipse Lunar  de amanhã, 16 de julho, será o último eclipse lunar de  2019. Poderão acompanhá-lo os seguintes continentes (em ordem alfabética): África, América do Sul, Austrália, maior parte da Eurásia.

   Vamos falar agora como será este eclipse no Amazonas,  região Norte do Brasil. Para tal finalidade, iremos  elaborar uma tabela com  os principais pontos do eclipse  lunar:

Início do Eclipse Penumbral 14:43
Início do Eclipse Parcial 16:01
Máximo do Eclipse 17:30
Fim do Eclipse Parcial 18:59
Fim do Eclipse Penumbral 20:17
Nascer da Lua 18:07

Tabela 01: Horários  para  Manaus-Amazonas.

   Em Manaus,  a Lua  irá  nascer  às  18:07. Entretanto,  a fase penumbral do eclipse  terá início às  14:43 (horário local). Na sequência,  às  16:01 inicia-se   a fase parcial. O ponto  máximo  do eclipse  se dará às  17:30 (horário local). Ou seja,  assim que a Lua nascer  na capital, os manauaras  terão  52 minutos para  observarem  a fase parcial, a qual  se finda às  18:59.  Além disso, serão 01h e  18 min para acompanhar  a última parte da fase  penumbral.  Como dissemos acima, um eclipse lunar penumbral  é difícil de ser   notado à vista desarmada.  Haja vista que o brilho da Lua  permanece praticamente inalterado.

   Já que  Manaus não acompanhará  as fases iniciais do eclipse, o Núcleo  de Ensino e Pesquisa em Astronomia (NEPA/UEA/CNPq) trás para si, imagens ilustrativas de como   estará a Lua  nos instantes mencionados na tabela  01, acima.

Figura 04: Início do Eclipse Parcial em Manaus.
Figura 05: Máximo do eclipse lunar de hoje. Válido para Manaus.

   Agora, trazemos para si os horários  para Parintins, São Gabriel da Cachoeira e Ipixuna.

PARINTINS – AMAZONAS
Início do Eclipse Penumbral 14:40
Início do Eclipse Parcial 16:05
Máximo do Eclipse 17:33
Fim do Eclipse Parcial 18:58
Fim do Eclipse Penumbral 20:16
Nascer da Lua 17:55

 

SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA – AMAZONAS
Início do Eclipse Penumbral 14:41
Início do Eclipse Parcial 16:00
Máximo do Eclipse 17:30
Fim do Eclipse Parcial 19:00
Fim do Eclipse Penumbral 20:15
Nascer da Lua 18:42

 

IPIXUNA – AMAZONAS
Início do Eclipse Penumbral 14:39
Início do Eclipse Parcial 13:55
Máximo do Eclipse 17:25
Fim do Eclipse Parcial 18:55
Fim do Eclipse Penumbral 20:12
Nascer da Lua 18:02

 

   E para finalizar este artigo, o dia não poderia ser melhor: 16 de julho de  2019,  a NASA comemora os  50 anos de lançamento da Apollo 11 -missão que levou os primeiros homens a pisarem em solo lunar.

Figura 06: Lançamento do Saturno V/Missão Apollo 11 – Dia 16 de julho de 1969.
Figura 07: Os primeiros astronautas a pisarem em solo lunar.

   A figura 06 mostra  o lançamento do Foguete  Saturno V -SA -506 – missão Apollo 11 partiu aos 16 de julho de  1969 em direcção à Lua.  Após um pouco mais que  8 dias,  Neil Armstrong, Michael Collins  e Buzz Aldrin (figura 07)  chegaram à Lua.

   Mas, não é somente a NASA quem está a comemorar.  A União Astronómica Internacional (IAU) também está a celebrar  seu próprio  centenário (a IAU foi fundada em 1919); também  em 2019, a  IAU celebra  o centenário do Eclipse Solar  de Sobral/CE  – Brasil, através do qual foi possível a validação da Teoria da Relatividade Especial; e claro, a IAU comemora ainda os   50 anos da ida do Homem à Lua. Na região Norte do país, o Núcleo de Ensino e Pesquisa em Astronomia  (NEPA/UEA/CNPq)  teve aprovado  o projecto intitulado “Amazonas: Celebrando a Astronomia”. O qual  tem como finalidade  envolver as escolas amazonenses, nestas três grandes celebrações. Na classificação geral, o NEPA  ficou  entre os  10 melhores  propostas. Com o financiamento recebido, o NEPA anuncia hoje (em uma data especial)  a  I Semana  de Astronomia da Universidade do Estado do Amazonas.  Este evento tomará lugar  na  SNCT de  2019, as inscrições  já estão abertas.  Também envolvendo os temas acima, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) tem financiado os projectos  extensionistas do NEPA. Como resultado,  o NEPA levou às escolas  temas como  “A participação das Mulheres na Ciência”,  “Astrobiologia”,  “Astrofísica”, “Astronomia em LIBRAS”, “Astroquímica”, “Astromatemática”, “Astrohistória”, “Astrolinguagem”, “Astropedagogia”, “Astronomia Cultural” e outros. Abaixo, seguem alguns exemplos das acções  dos projectos extensionistas do NEPA que alcançaram  escolas estaduais, municipais, indígenas,  da Agrovila do Mocambo, etc.

Figura 08: Projectos financiados  pela PROEX/UEA levando Astronomia às Escolas.

    As fotos  da figura 08, dão uma pequena amostra do que forem as acções  extensionistas do NEPA.  Todos os  17 projectos  de Extensão  Universitária do NEPA  foram financiados  pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA) através de sua Pró-reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (PROEX). Ainda sobre as fotos da figura 08,  sublinha-se  a actuação das bolsistas e dos bolsistas  PROEX/UEA, nas mais diversas áreas do saber, todos os projectos envolvem Astronomia. A partir de 01 de agosto de 2019, mais  14 projectos extensionistas  do NEPA  se iniciarão, mais uma vez, com o financiamento  da PROEX/UEA. Dia  16 de julho de 2019, um dia especial para a Astronomia e para a Astronomia amazonense, para o NEPA. A perspectiva é de ampliar o número de escolas atendidas pelos projectos extensionistas.

você pode gostar também