-Publi-A-

Eclipse nos Países do PLOAD

Fig01: Eclipse anular.

Neste próximo dia 01 de setembro teremos mais um eclipse solar. Porém, o mesmo não poderá ser avistado no Brasil. Entretanto, em outros países do PLOAD, o eclipse poderá ser acompanhado sem problemas.

Moçambique é o único país do PLOAD no qual o eclipse solar será perfeitamente anular e concêntrico. Destaques para a bela ilha de Ibo, ilha de Quirimba, Avarra e Maniaco. Na figura 01, a linha em azul marca a região onde a Lua está bem alinhada com o disco solar.

Fig02: Moçambique.
Fig02: Moçambique.

A Lua entra na totalidade, porém, encontra-se um pouco desfocada do centro do disco nas localidades de  Mueda e Quisanga – faixa vermelha na figura 01.

Fig03: São Tomé e Príncipe.
Fig03: São Tomé e Príncipe.

Para as demais localidades de Moçambique teremos um eclipse parcial.   Maputo, capital moçambicana, que se encontra mais ao sul do país, assistirá apenas 44% do Sol sendo encoberto.

Embora o início seja próximo das 09:25  horário de Moçambique             (04:25, horário de Parintins), para quem está na ilha encantada observará apenas a Lua próxima ao Sol, sem  tapá-lo. Vale lembrar ainda que 04:25  é o horário de Parintins,  variando alguns minutos  para outras localidades  do Amazonas e  1h ( a menos) no caso de Ipixuna-AM.

Nas ilhas de São Tomé e Príncipe o eclipse solar será parcial, com mais de 80%  do Sol  encoberto  pela Lua nova.

Graças ao apoio do PLOAD teremos eventos de observação pública em ambas as ilhas.  Para fins de registo, na ilha de São  Tomé a observação será na Praça da Independência e na Ilha  de Príncipe  será  na  Praça Marcelo da Veiga. Para São Tomé e Príncipe o eclipse iniciará às 06:16 horário  de São Tomé, capital do país.

O início,  máximo e término do eclipse acontecerão, respectivamente, às 04:25, 06:15 e 08:10 (todos horários de Parintins), porém, como já adiantamos, não veremos  um eclipse, ok? O máximo que Parintins verá será a Lua próxima do Sol, mas, sem encobri-lo.

 Outros países nos quais o eclipse será  anular são: o Gabão, o Congo, a República Democrática do Congo, a Tanzânia e  a  Madagáscar.

Vale lembrar que praticamente todos os países de África terão  o eclipse ao longo da parte da manhã, exceção  feita a Cabo Verde.

O PLOAD preparou para si algumas medidas de segurança, caso você queira  tentar  observar o Sol. Sublinha-se que uma observação imprudente  causa  sérios  danos à visão e à pele.

Nunca olhar diretamente para o Sol.

Os danos para a vista são permanentes!

Nunca utilizar óculos de sol, vidros escurecidos, fotografias escuras para observar o Sol.

Perigo de cegueira!

Não apontar telescópios ou binóculos sem filtro para o sol.

Perigo de danos ou queimaduras graves, perigo de incêndio!

Proteger a pele

Salve a sua pele! Use creme de proteção solar em todas as partes expostas independente da tonalidade natural da sua pele.

Na dúvida, procure orientações dos astrónomos profissionais do PLOAD mais próximo de si.

Na América do Sul, o NEPA/UEA/CNPq é o representante brasileiro junto ao PLOAD.

Fig04: Trajectória do eclipse anular.
Fig04: Trajectória do eclipse anular.

Na Figura 04, temos o trajecto do eclipse anular do sol no 1 de setembro de 2016. Quanto mais escura a faixa, maior será a parte do Sol coberto pela Lua. Nas demais faixas o eclipse será parcial.

Dr. Nélio Sasaki – Doutor em Astrofísica, Líder do NEPA/UEA/CNPq, Membro da SAB, Membro da ABP, Membro da SBPC, Membro da SBF, membro da UAI, membro da PLOAD/Brasil e ST/Brasil, Revisor da Revista Areté, Revisor da Revista Eletrônica IODA, Revisor ad hoc do PCE/FAPEAM, Coordenador do Planetário Digital de Parintins, Coordenador do Planetário Digital de Manaus, Professor Adjunto da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

 

você pode gostar também