-Publi-A-

Economia: comércio em Parintins aquece com reabertura de áreas que estavam alagadas

Eldiney Alcântara | 24 Horas
[email protected]

A reaberta de ruas que estavam alagadas trás o aquecimento do comércio em Parintins. A feira da Ponte Amazonino, no final da rua Geny Bentes, bairro Paulo Corrêa, e a Feira do Bagaço, na Francesa, retomam aos poucos o funcionamento e beneficiam trabalhadores e consumidores. A economia melhora, principalmente, para feirantes e trabalhadores do comércio informal e do setor primário.

Após construir mais de 5 mil metros de pontes de madeira, a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos, Semosp, realiza a retirada das estruturas e faz a limpeza e higienização das ruas. O trabalho ajuda moradores e comerciantes que puderam reabrir as portas e retomar sua clientela, que volta a transitar nas áreas que estavam debaixo d’água.

A comerciante Nayara Araújo tem comércio na rua Geny Bentes e, assim como os feirantes, ficou cerca de dois meses com o estabelecimento fechado. Ela destaca que a reabertura da rua retoma a oportunidade de lucro e ainda a geração de emprego e renda para seus funcionários. “É muito importante pra nossa economia a reabertura, porque foram dois meses de muito sufoco. Pra quem tem uma renda, que vive do comércio é difícil. Então, assim como eu preciso, tem pessoas que depende também da gente. Mas, já estamos de volta. Vamos à luta”, disse animada.

A Francesa é um bairro conhecido pelo comércio com base no setor primário. Muitas ruas foram afetadas e o fluxo de pessoas volta aos poucos ao normal. Algumas vias ainda recebem o serviço de retirada de pontes e limpeza, porém os moradores pedem agilidade nos trabalhos. “A nossa rua secou, mas a gente só tem alguns problemas com a lama, porque ainda ficou lama no meio fio, aí ficou muito excesso de lama. Muitos moradores estão tirando”, disse o morador da rua Capitão Pedro Ferreira, Renner Abecassis, que possui empreendimento de produtos alimentícios e também precisa se locomover com velocidade e segurança para fazer suas entregas.

A enchente deste ano atingiu 11 bairros de Parintins e mais de 30 ruas. De acordo com o secretário da Semosp, Albano Albuquerque, o trabalho de limpeza dessas vias acompanha agora a descida das águas e será executado em todas as áreas que foram afetadas pela cheia dos rios. “Estamos monitorando e acredito que até o final do mês de julho já teremos retiradas todas essas pontes e com todas as ruas limpas também”, garantiu.

você pode gostar também