Economia de Manaus aquece com mais de 1,3 mil ingleses por seis dias

O cruzeiro M/S Braemar, da temporada 2018/2019, atracou em Manaus com 929 hóspedes e 371 tripulantes

Por aproximadamente seis dias, mais de 1,3 mil turistas, entre passageiros e tripulantes, vão movimentar a economia amazonense, ao conhecer os principais roteiros da capital amazonense e das comunidades ribeirinhas. Isso porque atracou no Porto de Manaus, na tarde desta segunda-feira (28/01), o navio cruzeiro M/S Braemar, da temporada 2018/2019, com 929 visitantes ingleses e 371 tripulantes. Este é o segundo dos três transatlânticos que vem a Manaus, no mês de janeiro.

Navio M/S Braemar é o segundo da temporada 2018/2019 a passar pelo Amazonas no mês de janeiro

O assessor técnico da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), Orlando Câmara, destacou que a vinda do turista de cruzeiro para o estado nesta temporada deve injetar cerca de 4,5 milhões de dólares na economia amazonense.

“A importância dos navios é que o gasto médio diário dos turistas é muitas vezes maior que o gasto dos turistas que chegam de avião, porque o visitante é mais velho e tem mais recurso, inclusive. No final da temporada 4,5 milhões de dólares serão investidos apenas com os turistas na cidade. Porque nós temos outros gastos não contabilizados, como a taxa que eles pagam para o porto para desembarcar, a água potável para abastecer o navio. Há uma série de outros gastos que não contabilizamos.”, comentou o assessor.

Orlando ressaltou ainda que a Amazonastur desenvolve ações para elevar o número de excursionistas e de navios nas próximas temporadas.

“Nós estamos trabalhando para melhorar essa captação em Manaus e aumentar a quantidade cruzeiros nos próximos anos. Temos entraves de legislação federal, mas que serão pleiteados na hora certa”, frisou.

Ingleses desembarcam em Manaus para permanecer por seis dias na capital amazonense e seguem para Parintins no dia 03 de fevereiro

Cultura amazonense – Os turistas foram recepcionados pelos músicos da Banda da Polícia Militar, ao som de boi bumbá, samba e MPB, e pelos técnicos Amazonastur, e da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), que entregaram aos excursionistas mapas sobres os roteiros turísticos e produtos artesanais.

Economia – Conforme a Amazonastur, em média, um turista gasta US$ 203 dólares (R$ 753) na cidade em que visita. No mês de janeiro, com a chegada de três navios no Amazonas, com aproximadamente 3,5 mil turistas estrangeiros, a previsão é que sejam injetados cerca de R$ 2,1 milhões (577,5 mil dólares), movimentando a cadeia do turismo.

Parte dos visitantes deixa o navio e volta as suas cidades de avião, enquanto outros grupos de passageiros embarcam no transatlântico seguindo a viagem ao país de origem, Bridgetown, em Barbados. “Temos um grupo que chega hoje e vai na quinta, e um mesmo grupo com a quantidade de turistas igual chega a Manaus de avião para ficar até o dia 3 de fevereiro. É uma operação que permite que dois grupos trabalhem concomitantemente para degustar esse produto Amazonas, que inclui Manaus e Parintins. O grupo faz o caminho inverso”, disse Orlando Câmara.

Parintins – A saída do transatlântico M/S Braemar está prevista para o dia 3 de fevereiro com destino a Parintins (AM). O terceiro e ultimo cruzeiro que desembarca em Manaus, no mês de janeiro, será o M/S Sirena, no dia 31, em rápida passagem.

Programação – Durante os seis dias em Manaus, os turistas vão visitar o Teatro Amazonas, o Museu da Amazônia (Musa), Mercado Adolpho Lisboa; realizar passeios pelas comunidades ribeirinhas e pelo Arquipélago de Anavilhanas, entre outras programações.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here