Eduardo Braga ingressa no Senado com licença de 30 dias para tratamento médico e Sandra volta a suplência

O senador Eduardo Braga (PMDB) não retomou nesta sexta-feira ao Senado conforme a anunciado em alguns sites locais e nacionais depois de deixar o Ministério de Minas e Energia onde estava a frente desde janeiro de 2015. O parlamentar entrou com uma licença médica de 30 dias para tratamento, mas como mo Congresso ao entrar de licença o suplente não assume, Sandra Braga, deixa o Senado e volta à suplência imediatamente.

De acordo com nota da assessoria de imprensa do senador o comunicado lido nesta sexta-feira em Plenário, sobre o retorno do Senador Eduardo Braga, é procedimento comum e necessário para que após isso, sua licença seja formalizada.

Na tarde desta sexta-feira a senadora encaminhou uma carta a imprensa onde diz que foi um hora assumir a suplência de Eduardo Braga e representar o Amazonas no Senado Federal, para que o marido pudesse servir ao Estado e o Brasil no Ministério de Minas e Energia.

“Como a edição de hoje do Diário Oficial da União traz a demissão a pedido de Eduardo, minha saída do Senado Federal é imediata. Pelas regras vigentes na Casa, a volta do titular da cadeira de senador é automática”, diz Sandra, afirmando ser testemunha do esforço incansável de Eduardo e de sua preciosa contribuição para tirar o sistema elétrico brasileiro da crise. E os resultados estão aí: “O risco de apagão virou passado, a bandeira tarifária que encarecia a conta de luz acabou e o setor elétrico tornou-se atrativo aos olhos do investidor”, diz na carta.

você pode gostar também