Eleições 2022: saiba quem são os pré-candidatos ao Governo do Amazonas

 

Movimentações de políticos e partidos em torno de nomes para disputar o Governo do Amazonas têm marcado o período pré-eleitoral no estado. Pelo menos sete políticos formam uma lista de postulantes ao cargo. Saiba quem já adiantou que estará na corrida para as eleições 2022.

Além dos sete que já se declararam pré-candidatos, outros dois nomes chegaram a ser cogitados para disputar o cargo, mas desistiram antes do início da campanha eleitoral.

Além de articular apoio com lideranças regionais, os pré-candidatos têm tentado costurar acordos para declarar apoio aos presidenciáveis.

 

Pré-candidatos confirmados (em ordem alfabética):

 

Amazonino Mendes

Amazonino Mendes — Foto: g1
Amazonino Mendes — Foto: g1

 

Amazonino Mendes foi governador do estado por quatro mandatos (1987-1990; 1995-2003; 2017-2018), e prefeito de Manaus em três ocasiões (1983-1986; 1993-1994; 2009-2013). Também já ocupou uma cadeira no Senado, em 1991. O pré-candidato já passou por nove partidos, e recentemente se filiou ao Cidadania.

A pré-candidatura de Amazonino foi lançada durante evento da federação “PSDB – Cidadania”, no dia 7 de maio. Na ocasião, estiveram presentes o ex-prefeito Arthur Virgílio Neto, presidente do diretório estadual do PSDB, e Roberto Freire, presidente nacional do Cidadania.

Em âmbito nacional, ele deverá apoiar a pré-candidata à Presidência da República pelo MDB, Simone Tebet.

Carol Braz (PDT)

Carol Braz. — Foto: Divulgação.
Carol Braz. — Foto: Divulgação.

 

Ex-integrante do Partido Social Cristão (PSC), Carol Braz foi titular da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) no início da gestão do governador Wilson Lima. Após deixar o cargo, ela saiu do PSC e se filiou ao PDT.

Defensora pública licenciada, Carol Braz teve a pré-candidatura ao Governo do Amazonas lançada no dia 17 de março. O evento contou com a presença do pré-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT), para quem a pré-candidata declarou apoio.

Eduardo Braga (MDB)

O senador Eduardo Braga (MDB-AM). — Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
O senador Eduardo Braga (MDB-AM). — Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

 

Eduardo Braga é senador (2011- atualmente) pelo segundo mandato consecutivo. Também foi eleito governador do Amazonas em duas ocasiões (2003-2010) e prefeito de Manaus (1994-1997). Anteriormente, em 1987, foi eleito deputado estadual, e em 1991, deputado federal.

Braga também foi titular do Ministério de Minas e Energia (2015-2016), no segundo mandato da ex-presidente Dilma Rousseff.

Filiado ao MDB desde 2004, o pré-candidato já apareceu em fotos com o ex-presidente e pré-candidato Luís Inácio Lula da Silva (PT), indicando apoio ao petista. A definição oficial do palanque deve ocorrer na segunda-feira (18).

Henrique Oliveira (Podemos)

Henrique Oliveira — Foto: Rede Amazônica
Henrique Oliveira — Foto: Rede Amazônica

 

Henrique Oliveira foi eleito vereador de Manaus em 2008. Dois anos depois, conquistou uma cadeira na Câmara Federal. Em 2014, foi eleito vice-governador do Amazonas na chapa encabeçada pelo ex-governador José Melo.

Henrique e José Melo foram cassados em 2017 pela prática de abuso de poder, e foram condenados a oito anos de inelegibilidade. Entretanto, em 2019, uma decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) devolveu os diretos políticos ao ex-vice governador.

Em abril, Henrique Oliveira se filiou ao Podemos e assumiu a presidência regional da sigla. Ele também confirmou que é pré-candidato ao governo estadual.

Quanto ao apoio a um presidenciável, Oliveira disse ao g1 que o partido ainda não lançou candidatura à presidência, e que aguardará a decisão da sigla para se posicionar.

Marcelo Amil (PSOL)

Marcelo Amil — Foto: Divulgação
Marcelo Amil — Foto: Divulgação

 

Advogado e ex-líder estudantil, Marcelo Amil concorreu nas últimas eleições à prefeitura de Manaus pelo PCdoB.

 

 

 

Atual governador do Amazonas, Wilson Lima deixou o PSC, partido pelo qual foi eleito em 2018, e se filiou ao partido União Brasil, em março, durante a ”janela partidária”.

Desde o início do ano, o governador já vinha indicando que disputaria a reeleição. Oficialmente, o comitê do União Brasil no Amazonas afirmou que a candidatura deverá apoiar Luciano Bivar (UB), nome da sigla para disputar a vaga do Palácio do Planalto. Entretanto, em diversas ocasiões, Wilson Lima disse que estará alinhado ao presidente Jair Bolsonaro (PL) nas eleições.

O atual governador também já recebeu o apoio do prefeito de Manaus, David Almeida (Avante).

 

Desistências

 

Além dos sete pré-candidatos já confirmados, há ainda nomes que estavam cotados para concorrer ao cargo, mas desistiram de disputar o Governo do Estado. Veja a lista:

 

  • João Pedro (PT) – pré-candidato ao governo do estado do Amazonas pelo PT, o ex-senador João Pedro Gonçalves retirou a candidatura após decisão do ex-presidente Lula.
  • Plínio Valério (PSDB) – aventado como o possível candidato do PSDB ao governo, teve a candidatura rifada pela federação que uniu PSDB e o Cidadania, que já lançou o nome de Amazonino Mendes.

 

 

Com informações do g1

 

 

 

você pode gostar também