Em lives, presidente do Boi Caprichoso fala da atuação do bumbá durante pandemia

Os impactos da pandemia da Covid-19 no Festival Folclórico de Parintins, no mês de junho, e as ações do Boi-Bumbá Caprichoso foram destacadas pelo presidente, Jender Lobato, durante dois dias de lives nas redes sociais.

Na noite de quarta-feira (22), o dirigente azulado participou de bate-papo com o entrevistador Kaxitu Ricardo Campos, presidente da Federação Nacional das Escolas de Samba (Fenasamba), com transmissão pelo Instagram. Já na quinta-feira (23), o presidente do Boi Caprichoso interagiu por quase uma hora com o jornalista do SRdz, Marcelo Barros, com transmissão pelo Facebook e YouTube, no maior de notícias sobre o carnaval do Brasil.

Jender Lobato destacou a reformulação administrativa, o planejamento do Boi Caprichoso, o adiamento do festival de Parintins e as atividades desenvolvidas durante a quarentena. “É muito dolorido para todos nós enfrentarmos essa crise e ter perdido vidas. Nossos eventos paralisaram, porque a pandemia no Amazonas foi muito agressiva e em Parintins também. O boi tem realizado lives desde o dia 1º de maio para matar a saudade do torcedor”, explicou.

Sobre a realização do festival de Parintins 2020, no mês de novembro, o presidente disse ser possível, condicionado às devidas autorizações dos órgãos de saúde e segurança sanitária. “Estamos nessa expectativa. Não foi fácil anunciar a data. Nós temos muita responsabilidade com as vidas e o Festival de Parintins gera mais de 10 mil empregos, diretos ou indiretos. Pensamos em uma cadeia de atividades que dependem do festival”, declarou Jender.

O dirigente azulado falou, ainda, sobre o intercâmbio artístico-cultural da festa do Boi-Bumbá com o carnaval, em conversa com o site SRzd e a Fenasamba.

você pode gostar também