-Publi-A-

Em nova assembleia, professores decidem negar reajuste de 14,5% oferecido pelo governo do AM

Professores se reuniram na Praça do Congresso, no Centro de Manaus (Foto: Roberta Bindá/Rede Amazônica)

Uma nova assembleia de professores, desta vez ligados ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam), ocorreu na tarde desta segunda-feira (2), no Centro de Manaus. Durante o encontro, a categoria decidiu rejeitar o reajuste salarial de 14,57% oferecido pelo Governo do Amazonas.

Mais cedo, pela manhã, professores ligados à Asprom Sindical também se reuniram para uma assembleia em frente à sede do governo, na Zona Oeste de Manaus. Na ocasião, os docentes também negaram o percentual de reajuste oferecido.

De acordo com o Sinteam, a categoria deve voltar à mesa de negociação. Enquanto isso, a greve continua nas escolas do Amazonas, que estão com as aulas suspensas.

Além do reajuste de 35%, a pauta de reivindicação inclui a retomada do plano de saúde, pagamento integral do vale-transporte e repasses do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para investimentos para a categoria.

Com informações do g1

você pode gostar também