Em Parintins, família se recupera da Covid-19

Gilson Almeida | 24 Horas
[email protected]

Parintins (AM) – Em Parintins, Arcenildo Souza, 24, José Oliveira, 62, e Nazaré Macedo, 69, membros da própria família, se recuperaram da Covid-19 neste domingo (14).

O acadêmico do curso de Comunicação Social/Jornalismo da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Arcenildo Souza, disse que tudo começou quando o mesmo levou seu tio José no dia 17 de maio à uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e como ele apresentava sintomas da Covid-19 foi imediatamente transferido para o Hospital Jofre Cohen, referência no tratamento da doença no município. “Aí começou mais uma guerra. Por precaução, eu não voltei mais para a residência do meu irmão, fiquei com a minha tia Nazaré em casa”, disse Arcenildo.

Por meio do raio-X foi detectado que o tio do universitário estava entre 25 a 50% do pulmão comprometido. José Oliveira ficou 12 dias hospitalizado.

Já com José fazendo tratamento em casa, Arcenildo, seu primo e sua tia também apresentaram sintomas da doença e se dirigiram ao Hospital Jofre Cohen para fazerem os testes.”Realizamos os testes e infelizmente a titia e eu testamos positivos, recebemos os medicamentos para o tratamento domiciliar, saímos do hospital com a certeza de que íamos vencer”, falou Souza.

Após testar positivo, outro desafio para Arcenildo foi dar a notícia aos seus pais que já são idosos e moradores da comunidade Caburi, zona rural de Parintins, sendo necessário prepará-los emocionalmente para falar.

“Os primeiros dias foram tensos. No meu caso, tive um leve cansaço, dores fortes na garganta, febre e indisposição, mas afirmo que o maior desafio é está preparado emocional e psicologicamente e acima de tudo centrar no Senhor a confiança”, desabafou.

Na tentativa de se recuperar da doença, Arcenildo conta que a família também fez uso de remédios caseiros como chás e xaropes e ficou em isolamento social por 26 dias após a família cumprir a recomendação médica desde quando José foi hospitalizado.

Arcenildo afirma que durante o período de isolamento, em nenhum momento eles ficaram desamparados pelos profissionais de saúde e agradece aos profissionais da Vigilância Sanitária pelas visitas domiciliar, a médica Raysa Paulain por tirar dúvidas e às pessoas que torceram pela sua recuperação.

“hoje levantamos essa bendita plaquinha ‘vencemos a Covid-19′, e como sempre unidos, como é a marca de nossa família’, concluiu Arcenildo.

você pode gostar também