Em Parintins, jovem de 23 anos é preso em flagrante pela Polícia Civil por estupro de vulnerável

Foto: Divulgação / PC-AM.

Parintins (AM) – Na manhã de quarta-feira (24/06), por volta das 9h30, policiais civis da Delegacia Especializada de Polícia (DEP) de Parintins, sob a coordenação da delegada Alessandra Trigueiro, titular da unidade policial, prenderam em flagrante um jovem de 23 anos por abusar sexualmente da própria enteada, uma criança de quatro anos. A prisão do infrator aconteceu na comunidade Pascoal Alagio, naquele município (distante 369 quilômetros em linha reta da capital).

Segundo a delegada Alessandra, a mãe da criança estava dando banho na menina, momento em que a mesma começou a chorar reclamando de dor. Ela contou à genitora que o padrasto tocou em suas partes íntimas e ele dizia que era o ‘bicho papão’, por isso, ela não podia contar a ninguém. O abuso aconteceu outras vezes.

“Depois de ter ouvido o relato da criança, imediatamente a mãe procurou a unidade policial para registrar a ocorrência e as equipes saíram em diligências à procura do infrator, que estava escondido em uma área de mata, ocasião em que o mesmo foi localizado e preso”, explicou Trigueiro.

A delegada também informou que, durante a pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19), houve um aumento no número de denúncias de abusos sexuais contra crianças e adolescentes e ela faz um alerta para que responsáveis fiquem atentos às mudanças de comportamento, principalmente de crianças que acabam sendo as vítimas mais vulneráveis desses crimes sexuais.

Procedimentos – O infrator foi autuado em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável e permanecerá na carceragem da DEP à disposição da Justiça.

Disque-denúncia: Trigueiro destacou que quem puder colaborar com informações sobre denúncias de crimes sexuais contra crianças e adolescentes, pode entrar em contato pelo número 181, o disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM) ou pelo número da DEP: (92) 99408-4555. “Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, ressaltou a delegada.

você pode gostar também