Em Parintins tem pouca procura por vacinas contra a poliomielite

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite foi prorrogada até o dia 30 de novembro

Foto: Jean Beltrão/Rede Amazônica.

Gilson Almeida | 24 Horas
[email protected]

Parintins (AM) – Em Parintins houve pouca procura por vacinas contra a poliomielite (paralisia infantil) durante a campanha nacional de vacinação que iniciou na primeira semana do mês de outubro. De acordo com a Vigilância em Saúde, o município atingiu até o momento apenas 30% da cobertura vacinal. Manaus atingiu só 40% da meta, 10% a mais que a ilha. A procura pela imunização no país foi tão baixa que o Ministério da Saúde prorrogou a campanha até o dia 30 de novembro.

O município recebeu 9.700 doses de vacinas para a Campanha Nacional Contra a Poliomielite que tem como público-alvo crianças menores de cinco anos e a meta em Parintins é vacinar 95% das 9.384 crianças nessa faixa etária.

A coordenadora da Vigilância em Saúde do município, Elaine Pires, afirma que um dos motivos de Parintins não ter atingido a meta ainda é o medo das pessoas em relação pandemia da Covid-19 e informa que as vacinas estão disponíveis nas 15 unidades básicas de saúde presentes na área urbana e na zona rural, além de contar com uma UBS Fluvial para levar as vacinas para a população ribeirinha. “Você mãezinha, pai ou responsável deve procurar a UBS mais próxima de sua casa e levar a criança acompanhada da caderneta de vacinação dentro dos grupos prioritários, principalmente crianças menores de cinco anos. As crianças também que estejam com a vacinação atrasada também podem procurar as unidades básicas para atualizar a caderneta”, alertou Elaine Pires.

A Campanha Nacional de Multivacinação que tem como público-alvo crianças e adolescentes menores 15 anos também foi prorrogada até o dia 30 de novembro.

você pode gostar também