-Publi-A-

Emoção: Parintins se despede de Paulinho Faria

Foto: Arleison Cruz.

Eldiney Alcântara | 24 Horas

parintins.2[email protected] 

Paulinho Faria cantou assim: “Adeus, amor. Eu já embora. Sorri, amor. Por favor não chora”. Mas, foi impossível não chorar a perda do Garotinho de Ouro do Festival Folclórico de Parintins. Hoje, 23, Parintins se despediu do corpo do eterno apresentador do Garantido. Um cortejo fúnebre vermelho e branco seguiu pelas ruas da cidade e causou comoção ao povo.

O corpo de Paulinho Faria chegou às 9:30h no aeroporto Júlio Belém e foi recebido pela família, diretoria do Garantido e torcedores da Baixa do São José. Após cortejo pela rodovia Odovaldo Novo, chegou à Cidade Garantido, seguido por uma multidão de fãs. Ao longo do percurso, foram inúmeras manifestações de carinho e solidariedade ao apresentador e familiares.

O corpo do Garotinho de Ouro do Garantido foi velado em sua casa vermelha e branca, o curral do bumbá que defendeu por 26 anos, acumulando vitórias e admiradores. O presidente do Garantido, Antônio Andrade, lamentou a morte de Paulinho e, devido a pandemia da Covid-19, o impedimento de se fazer uma homenagem à altura do ex-apresentador. “Isso é muito pequeno para aquilo que o Paulinho merece. Ele não me disse isso, mas eu sei que ele queria, no dia que partisse, estar aqui com seu povo. Povo que não pode estar aqui por causa desse vírus. Mas, sei que o Paulo entende que o seu boi não pode, nesse momento, estar à altura que ele merece”, lamentou emocionado.

Fã e discípulo de Paulinho, o apresentador do Garantido, Israel Paulain, acompanhou todo o velório e dedicou mensagem de admiração e carinho ao grande apresentador Paulo Faria. Israel substituiu Paulinho em 2002 e se orgulha em poder continuar o trabalho do ídolo. “Eu cresci me inspirando no Paulinho Faria. Quanta honra para mim ter dado continuidade a esse legado. Paulinho é meu mestre, minha admiração, minha referência, é meu ídolo. Não só meu, mas tenho certeza que de toda nação vermelha e branca e do Festival Folclórico de Parintins”, destacou Israel.

A família de Paulinho Faria se mostrou bastante emocionada com a perda e as manifestações de solidariedade. A esposa Ana Paula Faria ficou ao lado do caixão e recebeu o carinho do torcedor. No espaço foi mantido uma quantidade limitada de pessoas, atendendo o protocolo de segurança sanitária. A família recebeu ainda a ilustre visita do artista Jair Mendes, que chorou ao lado do amigo e lembrou o companheiro de trabalho que acabara de partir.

Emocionado, o irmão Zezinho Faria falou da falta que Paulinho vai fazer para o Festival de Parintins, mas, especialmente, à família Faria. “É uma tristeza muito grande. É comum a gente falar que o Paulinho cumpriu a missão dele neste mundo. Mas, a gente acha que Paulinho ainda tinha mais pela singeleza dele, simplicidade e pela humildade dele”, disse Zezinho.

Após as homenagens na Cidade Garantido, o corpo de Paulinho Faria seguiu para uma peculiar e merecida homenagem. No curral Zeca Xibelão, o boi-bumbá Caprichoso preparou uma singela homenagem. Paulinho foi recebido pelo touro negro, artistas e diretores do bumbá. Também inspirado por Paulinho, Edmundo Oran reconheceu o talento e a importância que ex-apresentador tem para o folclore parintinense. “Paulinho Faria deixou um legado maravilhoso. Assim como Arlindo, ele revolucionou o item e Parintins chora essa perda. As vezes que nós conversamos me tratou super bem, com muito carinho”, finalizou.

Paulinho foi sepultado no cemitério São José na tarde desta terça-feira. Empresário, radialista, desportista, apresentador e um grande incentivador da cultura parintinense. Ele ficou 26 anos no cargo de apresentador do Garantido, sendo vencedor em mais de 20 festivias em seu item.

você pode gostar também