-Publi-A-

Empresas ligadas à administração de presídios doaram mais de R$ 3 milhões à campanha de Melo

Governador José Melo cumprimenta policiais militares depois do resultado das eleições, em 2014 (Foto: Reprodução/TV Globo)

A Umanizzare Gestão Prisional e Serviços Ltda. a RH Multi Serviços Ltda. e empresas ligadas às duas doaram, nas Eleições de 2014, cerca de R$ 2,571 milhões para ajudar a eleger o governador do Amazonas, José Melo (Pros), e deputados federais e estaduais da sua base aliada. Os políticos que receberam o maior aporte de recursos desses grupos empresariais que estão ligados à administração de presídios no Estado foram do Pros, DEM, PSD e PTN. Os dados estão disponíveis no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

De acordo com o site, em 2014 Melo recebeu via diretório estadual do Pros, a doação de R$ 1,2 milhão da Serval Serviços e Limpeza Ltda. Segundo matéria publicada no jornal ‘O GLOBO’, no dia 8 de janeiro, a Serval é de propriedade de Luiz Fernando Monteiro Bittencourt, filho do do presidente da Federação do Comércio do Ceará (Fecomércio-CE), Luiz Gastão Bittencourt, cuja esposa Eliana Gurgel Monteiro Bittencourt é sócia da RH Multi Serviços Ltda.

Melo também recebeu R$ 300 mil da empresa Auxílio Agenciamento de Recursos Humanos, que já administrou presídios no Amazonas antes da Umanizzare e cujo sócio é Luiz Gastão Bittencourt.

Outros elos

Segundo a reportagem de ‘O GLOBO’, na eleição de 2014 para escolha da nova diretoria do Sindicato Nacional das Empresas Especializadas na Prestação de Serviços em Presídios e em Unidades Socioeducativas, Regina Celi Carvalhães de Andrade, proprietária da Umanizzare, se apresentou juntamente com Luiz Fernando Bittencourt como representantes da Umanizzare. Além disso, são sócios em um outra empresa  Buon Piatto Alimentação que fornece alimentos a presídios administrados pela Umanizzare, segundo informa reportagem de ‘O GLOBO’.

Federais

Entre os deputados federais, as empresas que atuam no sistema penitenciário doaram para as campanhas vitoriosas de Silas Câmara (PSD), Átila Lins (PSD) e Pauderney Avelino (DEM).

Silas Câmara recebeu diretamente da Umanizzare a doação de R$ 200 mil. As doações da empresa também foram significativas para a mulher e filha de Silas Câmara que concorreram aos cargos de deputada federal e estadual, respectivamente, no Acre. A deputada Antônia Lucileia Câmara (PR), que em 2014 concorreu pelo PSC, recebeu R$ 400 mil. E Gabriela Ramos Câmara (PTC) recebeu a doação de R$ 150 mi. Ou seja, só a família de Silas recebeu R$ 750 mil da Umanizzare para usar na campanha de 2014.

O deputado Átila Lins recebeu R$ 120 mil da RH Multi Serviços Ltda. para a campanha de 2014. Átila também recebeu doação de R$ 160 mil da empresa Serval Serviço de Segurança Ltda., que segundo site na internet pertence ao grupo Serval que oferece mão de obra terceirizada em vários seguimentos e tem sede em Fortaleza. A Serval Serviço de Limpeza foi a responsável pela doação de R$ 1,2 milhão à campanha de Melo.

O deputado Parderney Avelino foi beneficiado na campanha de 2014 com a doação de R$ 400 mil da Auxílio Agenciamento de Recursos Humanos.

A Auxílio também doou R$ 300 mil para a campanha do candidato a deputado federal e presidente da Junta Comercial do Amazonas (Jucea) Carlos Souza (PSD), que não conseguiu se reeleger na eleição de 2014. Carlos Souza recebeu na campanha doação direta de Regina Celi Carvalhães, sócia da Umanizzare, no valor de R$ 44 mil. Além de R$ 168 mil de Lélio Vieira Carneiro Júnior, que segundo matéria publicada pelo UOL no dia 3 de janeiro, também é sócio da empresa Umanizzare. Carlos Souza foi cogitado para ser candidato a vice de Melo e, após derrotado, foi nomeado pelo governador para a Jucea. Ao todo, as doações oriundas de empresários que atuam no ramo do sistema penitenciário à campanha de Carlos Souza somam mais de meio milhão (R$ 512 mil).

Estaduais

Entre os quatro deputados estaduais, cujas prestações de contas demonstram doações de empresas ligadas a empresas que atuam no sistema penitenciário do Amazonas, os que receberam o maior aporte de recursos financeiros foram os eleitos pelo PTN.

Em 2014, o deputado estadual Abdala Fraxe, que preside o partido que também está entre as maiores bancadas na CMM, recebeu da Auxílio Agenciamento de Recursos Humanos R$ 200 mil para campanha. Seu colega de partido, Orlando Cidade foi beneficiado com a doação de R$ 150 mil.

Valores menores

Os deputados do DEM Platiny Soares e Augusto Ferraz receberam, respectivamente, R$ 632 2 R$ 395, por meio de repasses do deputado Pauderney Avelino, que preside o diretório estadual do DEM e recebeu R$ 400 mil da Auxílio.

2012

A campanha de disputa pela Prefeitura de Manaus, em 2012, da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) também recebeu doação do grupo empresarial que administra os presídios em Manaus. De acordo com matéria publicada pelo jornal O GLOBO no dia 11 de janeiro, as doações somadas chegaram a R$ 2,890 milhões. O valor equivale a 20% de tudo que Vanessa declarou ter recebido naquele pleito. Na ocasião, Vanessa foi indicada para a disputa em cima do prazo para apresentação de registros de candidatura e foi apontada como nome de convergência do grupo político de Melo e Eduardo Braga (PMDB), que começou a rachar naquele pleito.

Fonte: Amazonas Atual

você pode gostar também