Enchente atinge mais de 50 pontos da cidade de Parintins, diz Defesa Civil

Foto: Pedro Coelho.

Gilson Almeida | 24 Horas
[email protected]

A enchente já atinge mais de 50 pontos da cidade de Parintins. Nesta segunda-feira (24) o rio Amazonas chegou à marca de 9 metros e 45 centímetros. Os dados são da Defesa Civil que mede diariamente a subida do rio pela régua fluviométrica.

Parintins criou um Comitê de Enfretamento a Desastres Naturais com o objetivo de amenizar a situação das famílias atingidas pela elevação das águas. Segundo o coordenador da Defesa Civil, Adriano Aguiar, esses mais de 50 pontos atingidos pela cheia são equivalentes de 10 a 12 bairros, entre eles Itaguatinga, Francesa, São José e Palmares. “A luta segue com a Secretaria de Obras na aquisição das madeiras feita pelo prefeito Bi Garcia, lembrando que é uma madeira toda legalizada, por isso também a demora na demanda. A Secretaria de Obras já tem mais de 4 mil metros de pontes feitas na cidade de Parintins. A tendência é fazer mais, ampliar pontes já feitas e reformar outras, pois a grande cheia está ultrapassando algumas pontes”, informou Adriano Aguiar.

Maria José, moradora da Rua Coronel Barreto, bairro São José, relata as dificuldades que enfrenta no dia a dia. “Essa enchente foi surpresa para nós porque não esperávamos uma cheia tão grande como essa. Gastei tanto na minha casa para deixá-la alta com cerâmica e tudo, mas agora está toda alagada. É uma situação terrível. A rua graças a Deus está com a ponte, mas nas nossas casas não está fácil. Meu esposo matou duas cobras surucucu na porta de casa querendo entrar, no vizinho da frente tinha uma sucuri e na outra vizinha apareceu um jacaré. Realmente a situação não está fácil”, disse a moradora.

Além da construção das pontes, a Prefeitura de Parintins, por meio da Empresa Municipal de Trânsito e Transporte (EMTT), ordena o trânsito nas áreas alagadas para evitar que condutores de veículos passem em alta velocidade e joguem água em pedestres, condutores de veículos menores ou para dentro das residências. Desde a sexta-feira (21) veículos de grande porte estão proibidos de trafegar na Estrada Odovaldo Novo, nas proximidades da Cidade Garantido, onde está tomada pelas águas, tendo que utilizar a Avenida Paraíba como rota alternativa. Ainda mais, o Município iniciou a entrega de madeiras para a construção de marombas e de cestas básicas para as famílias atingidas pela enchente cadastradas na Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Habitação (Semasth).

A cheia desse ano é a maior já enfrentada pelo município de Parintins. No sábado (22) o rio Amazonas atingiu a marca de 9 metros e 46 centímetros. No domingo (23) diminuiu para 9 metros e 45 centímetros, permanecendo com esta medida até hoje.

você pode gostar também