-Publi-A-

Essa Luta Vale Meu Suor …

O momento é de reflexão para todos nós, professores, pais, sociedade. Pensar políticas públicas é agir de forma pragmática, responsável, porque em pleno século 21 não podemos mais aceitar atitudes autoritárias

Um momento muito delicado que estamos passando, quando os professores resolvem cruzar os braços e deflagrar uma greve na educação do estado do Amazonas.

Em Parintins fizemos inúmeras reuniões sempre buscando o entendimento e ao mesmo tempo despertar nos professores a importância de abraçar essa luta, quase 90% corresponderam positivamente. Os alunos, e várias escolas também resolveram apoiar a luta em favor dos direitos dos professores e além disso buscam melhorias na estrutura educacional, e isso passa pela reforma e manutenção de quase todas escolas, da merenda ao material didático.

O óbvio, aquilo que qualquer cidadão sem muita ginástica mental, consegue perceber, é o estilo antiquado e ultrapassado de se governar um estado, onde o autoritarismo, os métodos nada justos, nada democráticos são postos em prática.

O momento é de reflexão para todos nós, professores, pais, sociedade. Pensar políticas públicas é agir de forma pragmática, responsável, porque em pleno século 21 não podemos mais aceitar atitudes autoritárias e que por incrível que pareça contaminam e se espalham entre os comandados, prejudicando a convivência de alguns gestores de escola que assumiram o cargo por indicação política, verdadeiros cabos eleitorais, e esses não conseguem dialogar com seus colegas.

Essa luta vale meu suor, participo dela com o maior prazer, porque sei da importância do professor para nosso município. Quando estive na presidência da Câmara Municipal de Parintins, criei a Escola do Legislativo, onde foi feita parceria com várias escolas, dentre elas a UEA, UFAM e IFAM, quando fizemos também funcionar a Câmara Itinerante, levando aos alunos o conhecimento, para que compreendessem o verdadeiro papel do legislativo no município.

Gosto de suar a camisa, gosto das lutas verdadeiras, também gosto do debate no campo das idéias.

Desde janeiro temos participado das reuniões que culminaram com a paralização, portanto não é algo impensado, algo que brotou de uma hora pra outra. Uma criteriosa avaliação do estado em que se encontram os prédios onde as escolas funcionam, sem manutenção sem o cuidado necessário para seu funcionamento. A pauta é vasta, não se restringe a salario ou reposição, vai bem além disso. Contem sempre comigo, vamos em frente, professores.

JuscelinoMeloManso-Advogado | PinAM

você pode gostar também