Estelionatário cria conta falsa e usa nome de jornalista para tentar aplicar golpes no WhatsApp  

Gilson Almeida | 24 Horas

[email protected]

Parintins (AM) – Um homem não identificado usa, inadequadamente, a foto do jornalista Jean Beltrão, correspondente da Rede Amazônica, em Parintins, para aplicar golpes no WhatsApp. O criminoso manda mensagens pelo aplicativo de conversas, pelo número de telefone celular +55929465-9516, para pedir dinheiro emprestado.

Jean Beltrão denunciou não ser o proprietário da conta falsa de WhatsApp e alertou amigos, nas redes sociais, na quarta-feira (08). O jornalista constatou ser alvo do criminoso, após uma amiga da irmã desconfiar de uma mensagem suspeita, com pedido de empréstimo de R$ 200,00. Jean Beltrão teve acesso aos prints de conversas.

Na mensagem, o golpista recomenda que o dinheiro seja depositado em uma conta da Caixa Econômica Federal. Uma amiga do jornalista também recebeu a mensagem do estelionatário, na qual o valor do empréstimo é de R$ 600,00. “Ela me mandou mensagem no Facebook e o prints da conversa”, informou Jean, que entrou em contato com o número.

Para a surpresa, quem atendeu a chamada, se apresentou pelo nome de Jean e perguntou quem teria ligado. Questionado pelo jornalista, o suspeito se manteve calado e desligou. Jean Beltrão descobriu que a conta bancária foi criada em uma casa lotérica, em Goiânia. “Eu não tenho nenhum inimigo que pudesse fazer isso comigo”, declarou.

O delegado de Polícia Civil de Parintins, Adilson Cunha, relatou que o crime se caracteriza como tentativa de estelionato, com pena de quatro anos de reclusão. “Isso pode ser de outro estado, até de dentro de presídios. Eles (detentos) pegam seus dados de amigos no Facebook, colocam o chip e tentam enganar as pessoas”, explica.

você pode gostar também