Estilistas de moda indígena usam casca de árvore, fibras e semente de açaí

Utilizando casca de árvore, fibras e semente de açaí, estilistas indígenas em Manaus adaptam produtos naturais encontrados na floresta para produzir roupas e bijuterias.

Os produtos farão parte da primeira Mostra de Moda de Indígena do Brasil, que acontecerá entre 2 e 23 de abril em três pontos de Manaus. O evento terá a participação de 29 estilistas, sendo dois coletivos e 37 modelos.

A inspiração para as roupas é a ancestralidade, grafismos e cultura indígena. A estilista Yra Tikuna explica que para produzir as peças usa cascas de uma árvore chamada Turiri, que só são encontradas na região do Alto Solimões, no Amazonas.

“A gente tira a casca dela, lava e bate até ela virar um pano cru. Depois nós começamos a desenhar nossas artes, aquelas que fazem parte da nossa ancestralidade. Algumas tem imagens de animais, dos nossos deuses, da nossa cultura.

A tradição e cultura indígena também é inspiração para Claudia Baré, que trabalha com produções desde os 12 anos de idade. A estilista e artesã conta que ela participa de todas as etapas de produção, desde a criação das peças, até a confecção.

 

“Eu também trabalho com jovens que fazem a costura e também as pinturas, cada um com seu significado. Usamos sempre as miçangas também, que são bem destacadas em nosso modelo. Na mostra indígena elas serão bastante usadas”, adiantou.

Já a artesã Mayra Mura usa fibras para produzir bijuterias como cordões, pulseiras e brincos, com sementes de açaí, madeira, miçanga e pedra de jarina.

“Eu tento deixar as minhas produções o mais natural possível. Até porque essa é a nossa essência. A natureza nos define. Porque então ignorar isso nas produções? Cada detalhe é pensado em como vamos representar nossas raízes”, disse.

Mostra inédita em Manaus

 

A “Mostra Intercultural de Moda Indígena” acontecerá pela primeira vez em Manaus entre os dias 2 a 23 de abril.

O evento inédito ocorrerá no Parque das Tribos, Salão Rio Solimões e Sumaúma Park Shopping (veja os endereços detalhados abaixo).

Para a primeira edição a temática será o grafismo indígena, que está detalhado nos trajes e traçados dos figurinos.

O evento conta com a participação de 29 estilistas, sendo dois coletivos e 37 modelos indígenas, das etnias Munduruku, Baré, Sateré-Mawé, Tikuna, Witoto, Mura, Tariano, Kambeba, Carapanã e Kokama, entre outros. Ao todo, 70 profissionais estão envolvidos na ação.

 

Confira os endereços:

 

 

  • Parque das Tribos – Rua Rio Purus, 15, Tarumã Açu;
  • Salão Rio Solimões – Avenida Sete de Setembro, 1546, Centro (anexo do Centro Cultural Palácio Rio Negro);
  • Sumaúma Park Shopping – Avenida Noel Nutels, 1762, Cidade Nova

 

37 modelos indígenas participarão do evento. — Foto: Reprodução/Secom
37 modelos indígenas participarão do evento. — Foto: Reprodução/Secom

 

O evento ocorrerá em abril — Foto: Divulgação/Secom
O evento ocorrerá em abril — Foto: Divulgação/Secom

 

O evento ocorrerá em três pontos de Manaus.  — Foto: Reprodução/Secom
O evento ocorrerá em três pontos de Manaus. — Foto: Reprodução/Secom

 

O evento conta com a participação de 29 estilistas, sendo dois coletivos e 37 modelos indígenas,  — Foto: Arquivo pessoal
O evento conta com a participação de 29 estilistas, sendo dois coletivos e 37 modelos indígenas, — Foto: Arquivo pessoal

 

Utilizando casca de árvore, fibras e semente de açaí, estilistas indígenas em Manaus adaptam produtos naturais encontrados na floresta para produzir roupas e bijuterias.  — Foto: Arquivo pessoal
Utilizando casca de árvore, fibras e semente de açaí, estilistas indígenas em Manaus adaptam produtos naturais encontrados na floresta para produzir roupas e bijuterias. — Foto: Arquivo pessoal

 

 

Com informações do g1

você pode gostar também
..