Estudante é assassinado durante assalto

Matheus Menezes – vítima (Foto: reprodução facebook)

O adolescente Matheus Menezes, 17 anos, estudante do 3º ano do ensino médio do Colégio Nossa Senhora do Carmo, faleceu na noite de ontem, 15, em sua residência, por volta de 23h30, seis dias após ser esfaqueado durante um assalto no bairro de Palmares, em Parintins (município distante 369 km de Manaus). Uma guarnição da Polícia Militar, prendeu na manhã deste sábado, 16, o indivíduo Kemerson da Silva Barata, 27, conhecido como Baratinha, acusado da autoria do crime.

O estudante foi esfaqueado sábado, dia 09 de julho, por volta de 23h45. “Esse elemento deu uma estocada que perfurou o pulmão do meu filho após tentar roubar o celular do Matheus. Meu filho passou três dias internado no hospital, e em seguida pegou alta médica. Ele já estava aparentemente recuperado, ontem mesmo passei o dia todo com ele, parece que ele estava se despedindo. Quando a gente menos esperava, as 23h30 ele morreu”, relata emocionado o pai da vítima, o artista Netinho do Império.

Foto: Henrique Aporcino

O acusado foi preso enquanto estava ingerindo bebida alcoólica em um bar. De acordo com o Sargento L. Andrade, ele confessou a autoria do crime.  “Após denuncia de populares tivemos êxito em fazer a prisão do infrator e o conduzimos para a 3ª Delegacia Interativa de Polícia (3ª Dip). Kemerson disse que realmente esfaqueou para roubar o celular do estudante, vindo com isso a vítima falecer depois de uma semana”, relata o militar.

Para o pai o que resta é a saudade e a revolta de perder o filho de forma cruel para a violência. “Poxa gente, até que ponto nós vamos chegar? Nossa cidade não era assim, é altíssima a quantidade de agressões, roubos e mortes. Isso tem que parar, Parintins tem que se unir contra a violência”, disse indignado Netinho.

Justiça

O artista lembra com orgulho do concurso que o filho ganhou de arte e criação do Colégio Nossa Senhora do Carmo, e pede justiça. “Era um menino dedicado, talentoso, companheiro. Um filho que nunca mais vou ter na minha vida. É uma revolta, é uma dor para o resto da minha vida, eu quero justiça. Justiça tem que acontecer. Nós temos que parar isso, chega”, desabafa o pai.

Kemerson “Baratinha” será ouvido pelo delegado Bruno Fraga, titular da 3ª Dip, e deverá ser conduzido para a Unidade Prisional de Parintins. O velório da vítima acontece na rua Juruti, bairro Nossa Senhora de Nazaré, e o enterro está previsto para ser realizado amanhã, a partir das 16h.

Por Geandro Soares

você pode gostar também