Estudantes de Parintins produzem obras baseadas nas técnicas dos artistas de Caprichoso e Garantido

Os alunos da escola estadual São José Operário, no município de Parintins, distante a 365 quilômetros de Manaus, realizaram uma exposição para apresentar o resultado da palestra que tiveram com o artista plástico Marialvo Brandão sobre a construção das alegorias dos bois Caprichoso e Garantido.

O evento foi realizado nessa sexta-feira (26) na unidade escolar e é resultado da união entre as disciplinas de História, Ciências e Língua Portuguesa.

Durante a exposição, os alunos apresentaram desenhos em telas produzidas com pigmentos naturais feitos de argila, carvão, açafrão e colorau inspirados nas tradições dos povos indígenas, além de um minidocumentário sobre saberes ancestrais dos índios.

A professora de Língua Portuguesa, Francimary Bentes, explicou como as atividades funcionaram.

“Nesta atividade os estudantes ampliaram e atualizaram informações anterior acerca dos saberes tradicionais dos povos indígenas. Dessa forma, ressignificando seus conhecimentos. Nesse contexto, o fazer pedagógico provocou o pensamento crítico, suspendeu o juízo de valor e incentivou a curiosidade dos alunos”, disse.

Emoção

A professora de Ciências, Michele Souza, disse que os alunos se empenharam bastante na realização do trabalho.

“Estou muito feliz com os resultados alcançados. Os estudantes se empenharam bastante em cada etapa de realização desse trabalho. Desde a visitação à exposição, as pesquisas bibliográficas, produção das imagens e das tintas durante as aulas”, reitera.

Uma das proponentes das atividades, a professora de História, Irian Butel, não escondeu a felicidade de trabalhar com os alunos. “Essa exposição marca o encerramento das nossas atividades em 2021. Tudo isso começou com a aula de campo realizada na exposição do artista Marialvo Brandão. Fiquei extremamente cansada, mas muito feliz com o nosso resultado”, falou.

Obras alegóricas

Em Parintins, durante o mês de setembro, o artista plástico Marialvo Brandão realizou a exposição “Rituais Indígenas — Desvendando Segredos Alegóricos” no Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro. O projeto foi contemplado pela Lei Aldir Blanc.

Na ocasião, ele produziu alegorias em miniatura que mostra os trabalhos feitos para o Boi Garantido, no Festival Folclórico de Parintins, durante 10 anos.

Com 30 anos dedicados ao Festival Folclórico de Parintins, o artista plástico Marialvo Brandão coleciona diversos trabalhos no Boi Garantido. Entre as obras do parintinense destacam-se o “Poderoso Ritual Apurinã”, “Ritual Karajá” e “Ritual Kawahiva”.

Marialvo Brandão explica que ficou emocionado em saber que sua exposição foi base para a realização de um trabalho escolar.

“Me senti muito feliz em saber que minha exposição serviu de referência para os alunos da escola São José Operário, onde também estudei, realizarem um belíssimo trabalho. Também me senti honrado pelo convite para avaliar o trabalho desenvolvido por eles. Observei muita criatividade e esforço para para traduzir de uma forma bem explícita tudo que absorveram quando estiveram em visita à minha exposição”, conclui.

você pode gostar também