Ex-carregador de batatas, brasileiro ajuda Nice a liderar o Francês

O jogador Dalbert, do Nice, clube da Franca Foto: Assessoria de imprensa do Nice

O jogador Dalbert, do Nice, clube da França

Eduardo Rodrigues | Folha

São Paulo – Há sete anos, Dalbert ganhava a vida sob o sol quente do Rio de Janeiro carregando sacos de batata para conseguir alimento e dinheiro para o transporte público.

Hoje, aos 23 anos, o jovem garoto de Barra Mansa, no sul fluminense, é lateral esquerdo do Nice, clube que lidera o Campeonato Francês. Foi por meio de um hortifruti que a sua vida começou a mudar.

“Um amigo meu, o Amarildo, tem um sacolão em Barra Mansa e tinha um caminhão. Eu não queria ficar sem trabalhar, então contei minha história para ele e passei a ajudar a carregar sacos de batata. Com o dinheiro eu pagava o ônibus para ir ao treino e conseguia a alimentação”, contou o jogador à Folha.

Os treinamentos aconteciam no clube de sua cidade natal, o Barra Mansa F.C., e as dificuldades por muito pouco não encerraram ali a sua breve carreira no futebol.

“Eu não tinha contrato profissional na época e precisava ter um sustento para ir aos treinos. Minha família não é bem financeiramente, não tem as melhores condições. Então eu tive aquele momento de pensar em parar, aquele momento que o psicológico foi abaixo. Foi bem complicado”, revelou.

A esperança então ressurgiu em 2012, quando atuou na base do Fluminense.

A passagem não durou nem um ano e logo foi parar no Flamengo. Como na equipe rubro-negra o sucesso também não veio, a saída foi tentar a vida na Europa, mais precisamente em Portugal.

“Ou ia para Portugal tentar melhorar de vida ou ficava no Brasil passando dificuldades, porque hoje o futebol brasileiro está precário”, disse.

O Acadêmico de Viseu foi o destino. Já como profissional, fez 39 jogos entre 2013 e 2015 e despertou o interesse do Vitória de Guimarães.

Bastou uma temporada no clube de Guimarães para o Nice desejar o futebol de Dalbert. Por 2 milhões de euros (cerca de R$ 7,2 milhões), ele despediu-se de lá e desembarcou em Nice, cidade francesa com características similares às do Rio: praia e calor.

O clima e a receptividade das pessoas foram fundamentais para a sua performance dentro de campo.

Pela lateral esquerda, Dalbert ajudou a modesta equipe a assumir a liderança isolada do Campeonato Francês e deixar para trás os poderosos Monaco, PSG e Lyon.

Com 18 rodadas ainda a serem disputadas, falar em título ainda é um assunto delicado, mas o carioca já projeta o caminho a ser seguido.

“É necessário ter paciência e trabalhar. A gente está com pé no chão e com humildade, sempre trabalhando bastante e jogando jogo a jogo.”

Levantando a taça ou não, Dalbert já se diz abençoado por estar ao lado de jogadores como o italiano Mario Balotelli e o compatriota Dante, e se orgulha de tudo que passou para chegar onde está.

“Nas dificuldades nós damos valor às conquistas”, finalizou o brasileiro.

RAIO-X

Nome completo:

Dalbert Henrique Chagas Estevão

Nascimento:

8.set.1993 (23 anos), em Barra Mansa (RJ)

Clubes

Barra Mansa

Flamengo

Acadêmico de Viseu (POR)

Vitória de Guimarães (POR)

Nice (FRA)

você pode gostar também