-Publi-A-

Exposição “Ëcoando Arte” apresenta outro lado dos artistas de Parintins

Com a proposta de reverberar as diversas formas de arte (escultura, maquetes, quadros e livros) produzidas no período de distanciamento social, por artistas parintinenses, que tiveram apoio da Lei Aldir Blanc, tem início na próxima quinta-feira (2), às 10h, a exposição “Ecoando Arte”. O evento, que acontece na Casa Luppi, localizada na rua Ferreira Pena, 139, Centro, segue até o sábado (4), e será encerrado com o show homônimo “Ecoando” com o Grupo Toada de Roda e convidados, com início as 18h com transmissão ao vivo, pelas redes sociais e TV Encontro das Águas.

A realização do evento é da empresa Em Movimento (Consultoria, Mentoria e Produção de Eventos), com apoio cultural do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e da TV Encontro das Águas.
“A Arte de Metamorfosear” de Sorin Sena e equipe Kuarup; “Tambores da Terra” da dupla Júnior Fuziel e Glaedson Azevedo; “Cenas do Festival Folclórico de Parintins”, assinada pelo artista Pedro Evangelista e a Mostra Coletiva “Estampas Artesanais em Camisas”, assinada por jovens parintinenses e coordenada por Miguel Carneiro serão as exposições que estarão no espaço.

“A exposição é uma oportunidade de prestigiar o lado artístico dos parintinenses, que provavelmente a maioria das pessoas não conheça”, avaliou Lydia Lúcia, responsável pela produção do evento.

“A Arte de Metamorfosear” apresenta peças moldadas a partir de peças originais da engenharia mecânica, que ganham outro sentido. Simples arruelas tornam-se olhos e mãos. O rabo do escorpião surge de porcas e corrente de motocicleta vira corpo de lagarto. “Tambores da Terra” são quadros em óleo sobre tela inspirados no folclore amazônico. Também inspirada na cultura do Amazonas, a exposição “Cenas do Festival Folclórico de Parintins- Colagismo em E.V.A” expõe em nove quadros a ilha tupinambarana, por meio da perspectiva diferenciada. A exibição aborda as belezas do Festival Folclórico. As camisetas, que estão expostas, com estampas exclusivas estarão à venda.

O evento também terá exposição dos quadros de Tatiana Sobreira e apresentará o livro “Cenas de Parintins” de Peta Cid, Ananda Cid e Elinaldo Souza Tavares, coletânea de imagens da vida, cultura, tradição, natureza, fé e do cotidiano parintinense.

Com renda destinada à Casa Vhida que presta apoio às crianças com HIV, será realizada ainda uma rifa online e estará disponível nos próximos dias. Os prêmios serão blusas com estampas exclusivas dos itens de Garantido e Caprichoso.

Música com o Grupo A Toada

Trazendo o resgate da musicalidade dos bumbás, o Grupo Toada de Roda, que também foi pioneiro na pesquisa e divulgação das toadas históricas dos bois de Parintins, encerra o evento, no dia 4, partir das 17h, com o show “Ecoando”.

O “Toada de Roda” é composto por músicos com história nos Bois Garantido e Caprichoso. Alder Oliveira; JP Galeto; Elton John; Black Marialvo; Rei Azevedo; Edson Azevedo; Alceo Anselmo e Moises são os integrantes da atual formação do grupo.

Os protocolos sanitários serão cumpridos durante os quatro dias do evento. Todos deverão usar máscara e também apresentar a carteira de vacinação, conforme preconiza o decreto estadual. As visitas devem ser agendas pelo telefone (92) 99183.9139.

você pode gostar também