-Publi-A-

Fé, grafite e Sabrina Sato: O que esperar do 1º dia de desfiles de SP

Detalhes de carros alegóricos das escolas de samba estacionados no Sambódromo do Anhembi (Foto: Amanda Perobelli/Estadão Conteúdo)

Natália Guaratto | UOL

São Paulo (SP) – O Carnaval das escolas de samba de São Paulo começa nesta sexta-feira (24) – com transmissão ao vivo pela TV Globo. Sete agremiações do Grupo Especial se apresentam no sambódromo do Anhembi a partir das 23h15.

A primeira noite do Carnaval paulistano promete homenagens merecidas, tradição, fé, uma dose de polêmica, paradonas de bateria, musas saradas e purpurinadas e até madrinha de bateria coberta.

O que não perder:

Reprodução/Facebook/ElbaRamalho

O nordeste de Elba Ramalho (Tom Maior – 23h15).

A Tom Maior retorna ao Grupo Especial com o enredo “Elba Ramalho Canta Em Oração! O Folclore Do Nordeste. Toque sanfoneiro, forró, frevo e xaxado…”, em homenagem à cantora paraibana e à cultura nordestina. Presença confirmada no carro que encerra o desfile, Elba vai sacodir a cabeleira e promete ajudar a escola a levantar a arquibancada do Anhembi.

Aline Oliveira, Rainha de Bateria da Mocidade Alegre. Foto: Reinaldo Canato/UOL

Aniversário no samba (Mocidade Alegre – 00h20)

O “parabéns para você” vai dar lugar ao samba-enredo da Mocidade Alegre, que completa 50 anos de Carnaval em 2017. A Morada do Samba vai celebrar com a comunidade, apresentando o enredo “A Vitória Vem da Luta, a Luta Vem da Força e a Força Vem da União”. Espetáculo à parte, a Ritmo Puro, bateria comandada por Mestre Sombra, que ano passado inaugurou o samba à capela com paradas de 35 segundos, vem novamente com ousadias na manga.

Nossa Senhora Aparecida Homenageado pela Unidos da Vila Maria. foto: Ricardo Bastos /Fotoarena/Folhapress

É Carnaval ou é procissão? (Unidos de Vila Maria – 01h25)

Não estranhe se você flagrar algum padre sambando no Anhembi. A Unidos de Vila Maria entrará na avenida misturando samba e religião no enredo “Aparecida – a rainha do Brasil. 300 anos de amor e fé no coração do povo brasileiro”. Devidamente abençoada pela Igreja Católica, a agremiação cantará em tom de oração. Vai sobrar crucifixo, terço e romeiros na avenida, mas nada de nudez. Todas as musas, inclusive a madrinha de bateria Dani Bolina, assinaram um termo de compromisso para desfilarem totalmente cobertas.

Foto: Reprodução/Facebook/AcadêmicosdoTatuapé

A África é aqui (Acadêmicos do Tatuapé – 02h30)

Vice-campeã no ano passado, a Acadêmicos do Tatuapé busca seu título inédito no Grupo Especial apresentando o enredo “Mãe-África conta a sua história: Do Berço Sagrado da Humanidade à Terra Abençoada do Grande Zimbawe!”. Mas nada de sofrimento na avenida, a agremiação quer mostrar o lado festivo do povo africano.

Foto: Leo Franco/AgNews

 Sabrina Sato, cadê você? (Gaviões da Fiel – 03h30)

Acostumada a levantar o público do Anhembi, a Gaviões da Fiel estará mais democrática do que nunca com um enredo em homenagem aos migrantes que amam e vivem a cidade de São Paulo. “Com as mãos e a garra do povo sonhador, surge o contraste de uma nova metrópole – Sampa, lugar de sonhos, oportunidades e esperança”. À frente da bateria Ritimão, a “japa” mais querida do Brasil. Sabrina Sato, ajudará a escola que prepara mais um desfile inspirado.

Imagem: Iwi Onodera/Tratamento de Imagem: Mari Calvente/Assistente de fotografia: Fernanda Schimidt

 Carnaval para João Dória ver (Acadêmicos do Tucuruvi – 04h40)

Em meio às polêmicas envolvendo grafiteiros e o prefeito de São Paulo, João Dória, a Acadêmicos do Tucuruvi vai levar para o Anhembi o enredo “Eu Sou a Arte: Meu Palco é a Rua”, que vai exaltar elementos da cultura urbana o como rap, o hip-hop, o street dance e o grafite. Se prepare para ver carro alegórico com mural e até passistas grafitadas.

Luisa Mel destaque na Aguia de Ouro. Imagem: Imagem: Iwi Onodera/Tratamento de Imagem: Mari Calvente/Assistente de fotografia: Fernanda Schimidt

Catiorro reflexivo (Águia de Ouro – 05h45)

O melhor amigo do homem é a grande estrela do desfile da Águia de Ouro. O enredo “Amor com amor se paga. Uma história animal” promete desfilar a fofura dos cachorros pela avenida. Vai ter muito amor, mas também vai ter ativistas, críticas e protestos. A escola convocou Luisa Mell como embaixadora do tema e promete um Carnaval para ninguém esquecer a mensagem: “Ser humano legal não maltrata animal”.

você pode gostar também