Festival Folclórico de Parintins: Boi Garantido conclui revestimento de alegorias

Fotos: Paulo Sicsú

Os artistas do boi Garantido finalizam o processo de revestimento com saco fibrado dos módulos alegóricos que compõem o projeto artístico de arena do bumbá para Festival Folclórico de Parintins 2022.

O recobrimento das peças alegóricas é uma das principais etapas de construção das alegorias, o que pode ser considerado que o trabalho artístico das estruturas que comporão o cenário do espetáculo folclórico do Garantido na arena do Bumbósromo, nas noites de 24, 25 e 26 de junho, chegaram em mais de 50% das obras artísticas.

Para o artista de ponta, Neto Barbosa, chegar a essa fase de concepção das gigantescas alegorias é motivo de comemoração entre os artistas, uma vez que significa que o prazo e o cronograma do projeto de arena estão sendo seguido à risca, dentro do prazo estipulado pela diretoria.

Neto explica o processo de moldagem das alegorias. Ele revela que o primeiro passo da criação das alegorias é a pesquisa do que será criado para se ter a fundamentação teórica. Essa etapa fica à cargo da Direção Geral de Espetáculo (DGE).

O artista detalha ainda que depois é hora de confeccionar as maquetes, os desenhos em miniatura, da forma como será executado na prática de forma real. Em seguida, prossegue Barbosa, vem a construção das bases e esculturas de ferragem, quando os soldadores de movimentos dão “vida” para estruturar por completo.

“E chegar a essa fase é motivo de comemorar porqe já foram ultrapassadas as fases todas do preparo das estruturas pesadas de ferro. A partir do revestimento, as próximas fases serão a pintura e decoração dos módulos alegóricos, e aí sim, finalização da obra de artes para o espetáculo”, diz Neto Batbosa.

Alegoria

De acordo com o projeto artísticos do boi Garantido, a alegoria compõe a grande cenografia dos espetáculos, criando ambientação cenográfica específica para cada conjunto artístico.

Concebida em módulos, são montados em tempo recorde na arena para recriar lendas, fabulas, mitos, ritos indígenas, figuras e ambientes regionais, numa projeção artística do folclore e do universo cultural dos povos amazônicos.

Trata-se de estruturas metálicas e acabamentos artísticos primorosos que atingem até 20 metros de altura, com movimentos de uma ‘robótica’ peculiar e surpreendente, que enriquecem os detalhes cênicos que compõem o quadro teatral dos espetáculos do boi.

As alegorias formam dentro da arena um cenário gigantesco que dá suporte também ao desenvolvimento do contexto das aparições dos itens individuais nas suas performances.

você pode gostar também