Festival Folclórico de Parintins terá redução do efetivo policial

Legenda: O Coronel Valadares Júnior anunciou que o comandante da operação Parintins 2016 já foi definido. Foto: 24 horas

A Justificativa do comando da Polícia Militar é contenção de despesas. O número do efetivo ainda não foi definido.

Da Redação | Parintins 24 horas

[email protected]

Parintins (AM) – Todos os anos o comando geral da Polícia Militar designa entre 600 e 700 policiais militares para atuarem na operação Parintins que reforça a segurança dos parintinenses e turistas durante o Festival Folclórico que ocorre no último fim de semana do mês de junho na arena do bumbódromo.

Mesmo com a festa dos bois Garantido e Caprichoso antecipada em uma semana, uma vez que o último fim de semana de junho será nos dias 24, 25 e 26, o comando geral ainda não reuniu para planejar as estratégias a serem trabalhadas durante o evento.

A única definição até o momento é o comandante da operação que será o Coronel Nero Marinho que atua diretamente com o comandante geral da Polícia Militar do Amazonas Coronel James Frota. A reunião de comando ocorre todos os anos no mês de março para antecipar à logística e todo o trabalho a ser realizado durante a festa folclórica mais conhecida do norte do Brasil, entretanto, até o momento nenhum encontro foi realizado.

O Parintins 24 horas esteve no comando do Batalhão Tupinambarana para questionar o atraso da montagem da operação. Na opinião do coronel Valadares Júnior, comandante do Batalhão Local, a reunião não ocorreu em virtude das demandas em Manaus.

Com relação à operação Parintins 2016, além da definição do comandante da operação, o militar foi informado que haverá corte no número de militares que atuarão na ilha. “Nós temos o informe que o efetivo terá redução de homens. Todos os anos vem pra Parintins em torno de 600 a 700 policiais a gente já tem o primeiro informe que virão entre 400 e 500 homens por contenção de despesas”, informou.

Durante o Festival Folclórico são designadas várias modalidades de policiamento. Valadares assegurou que na próxima semana provavelmente ocorrem às primeiras reuniões para o planejamento da operação Parintins 2016.

você pode gostar também