Festival ‘Um Amazonas’ chega a 15ª edição e terá lançamento em Parintins

Durante o evento, serão exibidos 90 curtas-metragens de um minuto de duração, sendo 60 da mostra principal e 30 da mostra infantil Foto: Divulgação

Neste ano, evento será realizado no Amazonas e em Roraima, simultaneamente

Tiago Melo – DIÁRIO do Amazonas

Manaus – Como naquele ditado da ‘galinha que enche o papo de grão em grão’, o audiovisual amazonense, de minuto em minuto, vai fazendo sua história com o ‘Festival Um Amazonas’, que, neste ano, chega a sua 15ª edição.

O evento, que exibirá 90 curtas-metragens com duração de um minuto — sendo 60 da mostra principal e 30 da mostra infantil —, acontecerá entre os dias 25 de junho e 9 de julho, em dois Estados, simultaneamente: Amazonas e Roraima.

De acordo com uma das organizadoras do festival, Priscila Peixoto, um dos principais objetivos do ‘Um’ é fortalecer e promover a cultura do audiovisual na região. E os feitos já alcançados nos últimos 14 anos, pelas produções predominantemente amadoras de 60 segundos, não são poucos. “A começar pela quantidade de pessoas interessadas em produzir os curtas e pela qualidade que aumentou, infinitamente. Isso acabou nos possibilitando participar de diversos festivais”, ressaltou ela.

O lançamento do ‘Um Amazonas 2016’ acontecerá em Parintins, onde 40 diretores de diversos municípios do Estado e realizadores da capital se encontrarão para a promoção de um intercâmbio de ideias e futuros projetos.

Nesta edição, os curtas também serão exibidos em Roraima, com lançamento em Boa Vista, no dia 2 de julho, em um espaço cultural aberto. Ao todo, o evento deve receber, de acordo com a organização, cerca de 1 milhão de pessoas de todo o País.

Formação

Para ajudar na árdua tarefa de fortalecer e promover a cultura audiovisual no Estado, a entidade organizadora do festival, a Associação de Mídias Audiovisuais e Cinema do Amazonas (Amacine), realiza, também, oficinas e minicursos na área. “O cinema, aqui, ainda é fraco. Temos jovens que querem conhecer e trabalhar com isso, mas somos carentes de estrutura. Conheço muitas pessoas que saíram daqui para tentar algo em São Paulo ou no Rio. Queremos caçar esses diamantes e lapidá-los para lançá-los no mundo”, concluiu a organizadora.

Além de Manaus e Boa Vista, neste ano, os municípios de Tefé, Autazes, Borba, Barcelos, Parintins e Manacapuru também receberão as oficinas e minicursos para produção de filmes de um minuto.

Ao todo, já foram realizadas mais de 130 oficinas em 31 municípios do Estado, desde o ano de 2000, tendo levado a oportunidade de se fazer cinema a mais de 3,5 mil pessoas do interior e 2,2 mil, em Manaus.

você pode gostar também