Filho salva a mãe de facadas e revela detalhes do relacionamento abusivo

Vinícius Oliveira narra violência sofrida pela mãe, na Delegacia de Polícia Civil de Parintins. Foto: Gerlean Brasil

Da Redação | Parintins 24 Horas

[email protected]

“O que não falta é testemunha”. Ao registrar Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia Civil de Parintins, Vinícius da Silva de Oliveira, 19 anos, revelou como agiu para livrar a mãe, Vandenilza Guimarães da Silva, 41 anos, das mãos do ex-padrasto, José Luiz da Silva Souza, 40 anos, armado com uma faca, na porta da Igreja Batista Monte das Oliveiras, no Bairro Paulo Corrêa, na noite deste domingo, 13. A vítima da tentativa de feminicídio sofreu cinco facadas: uma nas costas, uma na costela, uma no peito e duas nos braços.

José Luiz não aceitava o fim de relacionamento e tentou matar a ex-mulher dentro da igreja. Foto: Divulgação

Nenhuma das estocadas atingiu órgão vital e Vandenilza Guimarães, após passar por sutura dos golpes, encontra-se internada no Hospital Jofre Cohen, em observação médica, com quadro de saúde estável, fora de perigo. O ex-enteado conta que José Luiz não se conformava com o fim do relacionamento, marcado pela fuga da ex-mulher, no dia 29 de julho, cansada de violência doméstica. Vinícius Oliveira disse que o ex-padrasto espreitou Vandenilza, do lado de fora da igreja, desde a metade do culto.

“No momento da confraternização, no último louvor que a gente apresentava na igreja, me falaram que ele estava lá na frente e sair logo para falar com ele. Foi que a mamãe veio atrás de mim e ele saiu me empurrando. Quando ele segurou no braço dela, eu cheguei lá e empurrei ele. Foi que ele puxou a faca da cintura e segurei nos braços dele, mas ele conseguiu se soltar de mim e correu para cima dela. Foi que eu peguei ele pelas costas e joguei ele, mas ele já tinha tido tempo de desferir umas facadas nela”, revela o filho.

O irmão, de sete anos, único filho do casal, testemunhou quando o pai esfaqueou a mãe. “Fazia tempo que ela tentava se separar. Ela temia que isso acontecesse. Ela não tinha só receio que ele tentasse contra a vida dela, mas contra a minha vida e a vida do meu irmão. Ele tentou até contra a própria vida dele. Ela ia entrar com pedido de medida protetiva, mas ficou com pena dele, porque ele ia iria mais conseguir arrumar emprego e ficaria com o nome sujo. Ela teve pena dele e deu no que deu agora”, desabafa Vinícius.

Para comover a ex-mulher a reatar o relacionamento, José Luiz já tinha tentado suicídio, recentemente. Populares revoltados perseguiram, lincharam José Luiz e chamaram a Polícia Militar para efetuar a prisão do acusado de tentativa de feminicídio, poucos minutos depois do crime premeditado, no Bairro Paulo Corrêa. Antes de ser apresentado na Delegacia de Polícia Civil, pelo crime, com hematomas e escoriações pelo corpo, o agressor recebeu atendimento no Hospital Padre Colombo.

você pode gostar também