Finalista do Miss Amazonas é encontrada morta em apartamento do namorado

Kimberly Mota, 22, tinha marca de facadas no pescoço e no tórax. O namorado da modelo, Rafael Fernandes, é o principal suspeito do crime. Segundo a polícia, ele não teria aceitado o fim do relacionamento dos dois

Desaparecida desde o último domingo (10), no Dia das Mães, a finalista do concurso Miss Amazonas, Kimberly Mota, de 22, foi encontrada morta na noite dessa segunda-feira (11), no apartamento do seu namorado, identificado como Rafael Fernandes, no Residencial Smart, localizado na avenida Joaquim Nabuco, Centro.

Informações preliminares passadas pela polícia indicam que o corpo de Kimberly estava no quarto do apartamento 1202, no 12º andar do prédio e que, após ter cometido o crime, o assassino teria fugido em seu carro, um Audi de cor branca e placa PHH-7B39.

Kimberly foi morta com várias facadas, sendo duas na região do pescoço e uma no tórax. O apartamento estava trancado e o aparelho de ar-condicionado do quarto, ligado. De acordo com a delegada, a motivação do crime teria a ver com o término de relacionamento dos dois. Rafael não teria aceitado o fim do namoro.

As investigações para elucidar o caso e tentar prender o criminoso estão por conta da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e estão sendo presididas pela delegada Zandra. Até o momento, a polícia descobriu que o assassino é funcionário público do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT11). A reportagem de A Crítica apurou que Rafael fez o concurso para o TRT11, no entanto, no dia 5 de maio, ele pediu para ser transferido, por meio de permuta, para o TRT da 2ª Região, localizado em São Paulo.

A informação é baseada no site da Associação Nacional dos Servidores da Justiça do Trabalho (ANAJUSTRA Federal).

Com informações da Acritica

você pode gostar também