Fiscalização encerra festa clandestina em um rebocador de balsa em Parintins

Gilson Almeida | 24 Horas
[email protected]

A equipe da fiscalização do cumprimento do toque de recolher encerrou nesta terça-feira (13), por volta das 22h, uma festa clandestina que estava sendo realizada em um rebocador de balsa ancorada na orla de Parintins, próximo a igreja Sagrado Coração de Jesus. Na festa havia cerca 11 pessoas, sendo 7 homens e 4 mulheres, entre as mulheres duas adolescentes de 16 e 17 anos. Todos foram conduzidos para a delegacia. O Conselho Tutelar foi acionado e as adolescentes foram notificadas e os pais assinaram um termo de compromisso.

De acordo com a equipe, a mesma recebeu uma denúncia de que estava acontecendo uma festa clandestina na embarcação que está detida pela Polícia Federal por transportar madeira ilegal. Ainda segundo a denúncia, a balsa estava ancorada na orla da cidade, próximo a igreja Sagrado Coração de Jesus. Ao se deslocar ao local, foi constatado a veracidade da denúncia e a equipe pediu o apoio do Conselho Tutelar por haver presença de menores.

Segundo o diretor-presidente da Empresa Municipal de Trânsito e Transporte (EMTT), Diego Mascarenhas, que faz parte da fiscalização, “lá tinha cerca de 11 pessoas com som alto, consumindo bebidas alcóolicas e com indícios de estarem consumindo entorpecentes também. Não foi constatado o uso de entorpecente, porém havia bastante indícios a respeito disso”.

O delegado Adilson Cunha, titular da 3ª Delegacia Interativa de Polícia, informou que o comandante da embarcação foi preso e será flagranteado por descumprir o decreto municipal e por fornecer bebida alcoólica à menores de idade. Outras pessoas ainda irão responder pelo delito.

Participam da fiscalização EMTT, Polícia Militar, Guarda Municipal, Vigilância em Saúde, Coordenadoria Municipal de Terras, Cadastro e Arrecadação (CTCA), Conselho Tutelar e Comissariado da Infância e da Juventude.

você pode gostar também