Físico dos jogadores definirá lista de Tite para amistoso do Brasil com a Colômbia

Treinador está finalizando o planejamento para o jogo esta semana com o coordenador de seleções, Edu Gaspar. Foto: Divulgação/CBF

Vinda de seis vitórias consecutivas, a seleção brasileira voltará a entrar em campo no próximo dia 25 em um ritmo bem mais leve do que aquele visto no segundo semestre do ano passado. Sem a presença de atletas que atuam no exterior, com os clubes do País em fase final de pré-temporada e às vésperas do início dos estaduais, o time a ser montado por Tite deverá ser definido muito mais por questão física do que técnica. O treinador está finalizando o planejamento para o jogo esta semana com o coordenador de seleções, Edu Gaspar.

O amistoso com a Colômbia, no Engenhão, terá caráter solidário – a renda será revertida aos familiares das vítimas do voo que levava a delegação da Chapecoense a Medelín, no fim de novembro. Como a partida não acontecerá em uma data Fifa, nenhum clube é obrigado a ceder jogadores. Assim, para não deixar clubes e atletas em saia-justa, Tite deverá manter contato prévio com as comissões técnicas de todos os times dos quais pretende chamar jogadores.

A condição física deverá nortear a lista do treinador, e ainda não tem data para ser divulgada – a tendência é que seja na próxima semana. Muitos times brasileiros nem sequer iniciaram a pré-temporada, enquanto Vasco, Bahia, Atlético-MG, Corinthians e São Paulo disputam a Florida Cup, cuja final está prevista para o dia 21, apenas quatro dias antes do amistoso. De quebra, a maioria dos Estaduais inicia no dia 28. O calendário do Paulista foi adiado em uma semana.

Outra tendência é que Tite não comande nenhum treino para a partida, e reúna os jogadores apenas na noite anterior ao amistoso.

Apesar de todas as dificuldades para montar a lista, o técnico vê o amistoso com a Colômbia como uma oportunidade de avaliar jogadores que não foram convocados por ele nos seis jogos que comandou no ano passado. Vale lembrar que Tite não treinou a seleção em um único amistoso, e só terá oportunidade de fazer isso no meio do ano. Antes, ainda terá dois jogos pelas Eliminatórias no final de março.

Do Estadão

você pode gostar também