Garantido luta pelas três noites do Festival de Parintins

Durante Audiência Pública realizada hoje, 11, as 10h na Câmara Municipal de Parintins, o vice-presidente da Associação Folclórica Boi-Bumbá Garantido, Fábio Cardoso, afirmou que “o Garantido luta pelas três noites do Festival de Parintins. A reunião discutiu o corte orçamento da festa, anunciado pelo governo no estado do Amazonas.
A principal pauta da audiência é a possível redução de uma das noites de apresentação dos bumbás. Para Fábio, isso implicaria “num prejuízo muito grande para o município”. Segundo ele, é preciso melhor avaliação na logística e estrutura da festa, analisando a planilha de custo para que se possam fazer, se necessários, cortes em setores menos importantes da festividade.
Fábio concordou com o autor da propositura da audiência, vereador Juliano Santana, sugerindo a retirada da Festa dos Visitantes, quando se gasta cerca de R$ 1 milhão em estrutura logística e, principalmente, numa atração nacional, porém sem grandes retornos financeiros para a cidade e para os bumbás.
A maior preocupação de artistas, diretores e torcedores é com a realização da festa e que ela possa acontecer de forma completa, disse Cardoso. “Nossa preocupação é com o Festival, com a identidade cultural do nosso estado. O Garantido está nessa luta irmanado com outros segmentos para juntos buscar solução”, destaca.
Para ajudar o boi nesse momento de escassez de recursos, o artista do Garantido, Ito Teixeira, informou que os trabalhadores entraram em acordo com a presidência e tiveram reduções de valores nos contratos. “Só agradeço aos artistas do Garantido por entenderem o momento, por darem as mãos e estarem mais motivados. Houve uma redução significativa no vencimento deles e eles foram muito responsáveis com o Festival de Parintins e isso nos deixa feliz e mais fortalecidos para encontrar soluções”, declarou Fábio.
Ao final da audiência, o vereador Juliano Santana apresentou documento onde constam as sugestões das agremiações floclóricas e do legislativo quanto as melhorias que podem ser feitas para que o Festival de Parintins aconteça de forma satisfatória. Dentre as medidas destacam-se: criação de um efetivo comitê gestor do festival para gerir melhor o evento; analise das planilhas de custos do festival para tirar os gastos desnecessários; e não realizar a festa dos visitantes economizando assim cerca de R$ 1 milhão. O documento foi assinado e será encaminhado ao governo do Estado para apreciação.

você pode gostar também