-Publi-A-

Gastos de Bolsonaro para inaugurar ponte no AM foram 3 vezes maiores do que valor da obra

Sem máscara, Bolsonaro se aglomera com indígenas na inauguração de ponte de madeira em São Gabriel da Cachoeira (AM). — Foto: Marcos Corrêa/PR

Os gastos com a comitiva do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para inaugurar uma ponte em São Gabriel da Cachoeira (AM), em maio deste ano, foram três vezes maiores do que o valor da própria obra.

Os dados foram solicitados pelo deputado federal Elias Vaz (PSB-GO). O parlamentar reivindicou o direito assegurado pela Lei de Acesso à Informação, que regulamenta o acesso dos cidadão às informações públicas.

A ponte inaugurada por Bolsonaro, na comunidade indígena Balaio, tem 18 metros de comprimentos e é de madeira. Segundo o Ministério da Defesa, a obra custou R$ 255.174,38.

Já os gastos de Bolsonaro e comitiva à região, para inauguração da ponte, custou R$ 711.795,63, de acordo com dados da Presidência da República.

O deslocamento até São Gabriel da Cachoeira teve orçamento de R$ 609 mil. O montante de R$ 50.924,47 foi gasto com diárias, R$ 50.544,30 com cartão corporativo e 742,52 com telefonia. Os custos com passagens aéreas ou do deslocamento com avião da Força Aérea Brasileira (FAB) não foram divulgados.

“Gastar três vezes mais com a inauguração do que o valor da própria obra inaugurada se constitui um verdadeiro absurdo e um desperdício do dinheiro público. Isso fere princípios básicos da gestão pública, e nós estaremos provocando o Tribunal de Contas da União para que faça uma investigação sobre esse fato”, informou o deputado Elias Vaz.

Segundo o artigo 37 da Constituição Federal, essa disparidade de gastos entre a construção e o ato de inauguração da obra fere, pelo menos, um dos cinco preceitos básicos da administração pública. É o princípio de eficiência que determina, entre outras coisas, fazer uso responsável do orçamento público, evitando desperdícios.

Com informações do g1

você pode gostar também