Gestora escolar de Manaus (AM) está entre os vencedores do 23º Prêmio Educador Nota 10

Lucia Cristina Cortez de Barros Santos conquistou a Academia de Selecionadores com o projeto Acolher para todos envolver e aprender

São Paulo, julho de 2020 – O Prêmio Educador Nota 10, maior e mais importante prêmio da Educação Básica Brasileira, divulgou os dez vencedores da edição deste ano. Os premiados foram anunciados durante o programa Encontro com Fátima Bernardes, da TV Globo, no dia 20 de julho. Entre os escolhidos está a gestora escolar de Manaus (AM), Lucia Cristina Cortez de Barros Santos, diretora da Escola Municipal Professor Waldir Garcia. Lúcia ganha um vale-presente no valor de R$ 15 mil e segue na disputa pelo título de Educador do Ano.

O projeto de Lúcia tem como base a inclusão, princípio norteador de todas as ações de gestão na unidade municipal de tempo integral, que recebe alunos haitianos, venezuelanos, com deficiência e em situação de risco. A partir de visitas a escolas públicas inovadoras em São Paulo, a diretora conseguiu implementar uma gestão democrática, desburocratizando relações, estabelecendo vínculos, engajando e dialogando com todos os atores da comunidade escolar.

Carteiras individuais foram trocadas por mesas redondas, não há filas, nem reprovação. Os resultados de avaliações internas e externas permitem revisar o processo de ensino, pois o foco central é a aprendizagem. As decisões são feitas em assembleias, onde os alunos atuam como protagonistas. Cada uma das 223 crianças escolhe um tutor, que a acompanha até o final do 5º ano. Lúcia se apoia na intersetorialidade, assim a Unidade Básica de Saúde acompanha a saúde das crianças e uma Organização da Sociedade Civil dá apoio nas tutorias e em formações da equipe.

Outros projetos

Além de Lucia, outros nove educadores que desenvolveram experiências pedagógicas de destaque nas escolas em que trabalham foram escolhidos entre quase 4 mil inscritos pela Academia de Selecionadores – composta por grandes especialistas em didáticas específicas, pesquisadores das principais universidades do país, orientadores de graduação e pós-graduação, além de formadores de gestores e de professores em suas respectivas disciplinas. Além do Amazonas, os vencedores representam Bahia, Distrito Federal, Pernambuco, São Paulo e Rio de Janeiro.

Dos 10 projetos campeões, cinco são trabalhos realizados com alunos do Ensino Fundamental (somando anos finais e iniciais), três com turmas do Ensino Médio, um de gestão e outro com crianças bem pequenas. Já entre as disciplinas, são dois projetos de Língua Portuguesa, um trabalho de gestão escolar e um com crianças bem pequenas. Completam a lista iniciativas de Artes, Educação Física, Filosofia, Matemática, Geografia e Física.

O Prêmio Educador Nota 10 foi criado em 1998 pela Fundação Victor Civita que, desde 2014, realiza a premiação em parceria com Abril, Globo e Fundação Roberto Marinho. O Prêmio reconhece e valoriza professores da Educação Infantil ao Ensino Médio e também coordenadores pedagógicos e gestores escolares de escolas públicas e privadas de todo o país. Ao longo das 22 edições anteriores, foram premiados 281 educadores, entre professores e gestores escolares, que receberam aproximadamente R$ 2,85 milhões em prêmios no total.

O Prêmio Educador Nota 10 tem o patrocínio da Fundação Lemann, SOMOS Educação e BDO e o apoio de Nova Escola, Instituto Rodrigo Mendes e Unicef. Desde 2018, é associado ao Global Teacher Prize, prêmio internacional de educação, realizado pela Fundação Varkey.

Confira a lista completa dos selecionados em:
https://premioeducadornota10.org/

Para saber mais sobre os projetos visite também:
https://www.facebook.com/premioeducadornota10/

você pode gostar também