Gravidade e letalidade da Covid-19 em Parintins são decorrentes da nova variante da doença

Eldiney Alcântara | 24 Horas

[email protected]

Os altos índices da Covid-19 em Parintins está atrelado à nova cepa da doença detectada no Amazonas. É o que aponta a Vigilância em Saúde de Parintins. Nas últimas semanas, o município registrou não somente uma crescente nos casos, mas também maior gravidade nos sintomas dos pacientes. O fato põem em alerta profissionais da saúde e autoridades municipais.

De acordo com a coordenadora da Vigilância em Saúde de Parintins, Elaine Pires, a partir de janeiro a sintomatologia dos pacientes alterou e ficou mais grave. Antes, pacientes entre 20 e 49 anos apresentaram sintomas leves e seguiam para tratamento domiciliar. Hoje, os números até continuam próximos, porém com sintomas graves, seguidos de internação e, em muitos casos, com óbitos. “Temos uma mudança do cenário em relação à positividade dos casos”, disse.

Elaine afirma que a gravidade desses casos aponta para uma possível infecção pela nova variante da Covid-19. “Temos pacientes, por exemplo, que ainda não positivaram, mas que já estão apresentando sintomas graves. Tem uma demora na questão da positividade”, explicou.

A nova variante do coronavírus surgiu no Amazonas em janeiro deste ano e ganhou repercussão mundial. Uma primeira análise feita pela Fiocruz Amazônia e a Fundação de Vigilância em Saúde do Estado do Amazonas constatou que a nova cepa apareceu em 91% dos casos analisados naquele mês. O grande número de casos desta nova cepa aponta que a mutação do vírus é mais transmissível, bem como o alto número de óbitos indica maior letalidade.

você pode gostar também