“Guarde minha vacina e use em quem tem mais chance de viver”, disse dona Geny Medeiros antes de falecer

Foto: Arleison Cruz.

Eldiney Alcântara | 24 Horas

[email protected]

Faleceu hoje, 06, dona Geny de Medeiros Cursino, mãe do vice-prefeito de Parintins Tony Medeiros e do vereador Massilon Medeiros. Aos 83 anos, a matriarca morreu de complicações causadas por câncer no ovário. Ela tinha o direito de tomar a vacina contra a Covid-19, porém, preferiu repassar a dose a outra pessoa e justificou sua decisão no estado debilitado e grave de sua doença, que não lhe daria muito tempo de vida.

“Meu filho, você sabe da gravidade da minha doença, e como ainda não tem vacina para todo mundo, guarde a minha vacina e use em quem tem mais chance de viver do que eu”, disse dona Geny ao filho Tony Medeiros no dia 27 de janeiro, quando ele perguntou se ela queria tomar a vacina.

O gesto altruísta emocionou o filho, que prontamente atendeu o pedido da mãe. “Confesso que chorei e com lágrimas nos olhos comuniquei a moça da vigilância sanitária da sua decisão. Resumindo, cheguei a conclusão que nossa mãe está a cada dia mais fragilizada da saúde do corpo, porém mais fortalecida da grandeza da alma”, publicou o vice-prefeito em sua página no Facebook.

Nas redes sociais, o vereador Massilon Medeiros manifestou o sentimento de perda, gratidão e amor por sua genitora. “Na minha memória não sai a bela lembrança daquela garupa da bicicleta em que ela me conduzia a caminho da escola. É um Anjo em forma de mulher disposta a tudo para nos guiar, nos educar e nos proteger, a Mãe e Professora Geny. A fé mais firme, o Amor mais convicto, o abraço mais afetuoso, o beijo na costa da mão mais gostoso, o conselho mais seguro. A pessoa mais altruísta, capaz de dividir o seu pouco com muitos que mais necessitavam”, disse emocionado.

você pode gostar também