-Publi-A-

Homem desiste de cometer assaltos no T5 para atirar em suspeito de estupro, diz PC

Os policiais apreenderam um revólver de calibre 38 com Jackson, que alegou ter atirado em Petronilio porque o reconheceu como o homem que estuprou uma prima dele. Foto: Divulgação/PC

Jackson Rafael de Oliveira Fernandes, 20, foi preso, na manhã desta segunda-feira (14), após atirar em Petronilio Marcio da Silva, 37, nas proximidades do Terminal 5, na zona leste de Manaus, por suspeitar que o homem tenha estuprado uma prima dele. “Jackson tinha intenção de cometer assaltos no T5, mas desistiu para atirar em Petronilio”, disse o delegado João Victor Tayah, do 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde o caso foi registrado.

No momento em que foi baleado, Petronilio estava fugindo de pessoas que o apontavam como responsável por estuprar duas meninas, de 6 anos, nas proximidades do Terminal 5, na zona leste, segundo informou o tenente Félix Soares, da Força Tática da Polícia Militar (PM).

O tenente Félix informou que, por volta de 11h, Jackson estava em uma rua próxima ao terminal, quando foi flagrado, pela Força Tática, atirando contra Petronilio. De acordo com o tenente, um dos tiros atingiu o maxilar do homem, que foi levado ao Hospital e Pronto-Socorro Dr. João Lúcio, onde estava internado até a publicação desta matéria.

Durante a abordagem policial, segundo Félix, os policiais apreenderam um revólver de calibre 38 com Jackson. Segundo o delegado João Victor, Jackson disse que atirou em Petronilio porque o reconheceu como o homem que estuprou uma prima dele.

O delegado informou também que ouviu a mãe das duas meninas que teriam sido estupradas pelo baleado. Em depoimento, segundo Tayah, a mãe das crianças contou que soube, pelas filhas, que Petronilio tinha “passado a mão nas partes íntimas delas”. Segundo João, a mulher e as garotas foram encaminhadas à Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) para dar andamento às investigações sobre a suspeita de estupro.

Do d24

você pode gostar também