Homem é preso por fazer sexo com cadela vira-lata

Um homem de 57 anos de idade foi preso na tarde de domingo, 03, acusado de maus tratos a animal, após supostamente ter abusado sexualmente de um cachorra de 1 ano e 6 meses de vida, chamada “Lupita”, da raça vira-lata. O fato ocorreu na Gleba Vila Amazônia, zona rural de Parintins (município distante 369 km de Manaus).  

De acordo com o soldado Nadson Silva, a dona da cadela, uma senhora de 31 anos, disse no posto policial da localidade, que viu seu animal de estimação sair da casa do vizinho, andando devagar, diferente do andar do cotidiano.  “Em seguida ela agarrou-se a cadela em seu braço e logo foi observar o órgão genital da cachorra, e constatou que estava sangrando com algo semelhante a esperma humano”, relata o militar que atendeu a ocorrência com o Sargento Josinaldo.

Após verificação do animal e do relato de duas testemunhas, e da dona da cachorra, o acusado recebeu voz de prisão com base no art. 32 da Lei Federal num. 9605-98, que diz: “é considerado crime praticar ato de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos, nativos ou exóticos”.

A proprietária do animal foi orientada a levar a cadela até um veterinário e procurar ajudar para a mesma. O acusado foi conduzido a 3ª Delegacia Interativa de Polícia (3ª DIP), para que a autoridade competente tome as providencias legais. Nossa reportagem não conseguiu falar com o acusado até o momento.

(Gazeta Parintins)

você pode gostar também