-Publi-A-

Hospital Padre Colombo está à beira do colapso, afirma direção da unidade 

Foto: Liam Cavalcante.

A direção geral do Hospital Padre Colombo (HPC) expôs nesta quinta-feira (10) a situação de extrema dificuldade enfrentada atualmente. Embora a pandemia da Covid-19 apresente estabilidade em Parintins/AM, a situação no HPC é delicada e está na iminência de um colapso, segundo explicou o bispo da Diocese de Parintins, dom Giuliano Frigeni. A unidade de saúde pertence à Diocese que disponibiliza para o Sistema Único de Saúde (SUS), 100% dos seus leitos hospitalares, os quais são mantidos por convênios dos governos, municipal, estadual e federal.

De acordo com a direção, durante a emergência provocada pela pandemia, o Hospital Regional Jofre Cohen se tornou porta de entrada exclusiva para os pacientes clínicos Covid-19, enquanto o Hospital Padre Colombo ficou com todos os pacientes não Covid-19 e também com as grávidas Covid-19, pois os únicos setores de maternidade e cirurgias estão no HPC.

No dia 31 de março de 2021, Parintins declarou o fim da ‘Emergência Covid-19’. Dessa maneira, os hospitais deveriam retomar suas atividades normais, no entanto, o Hospital Padre Colombo continua como o único a atender todos os pacientes, com qualquer que seja a enfermidade.

“Já são dois meses que o município saiu do período de emergência, mas o Jofre Cohen se mantém de forma exclusiva para atendimentos do novo coronavírus, e atua em pouquíssimos casos clínicos. Isso não poderia estar acontecendo”, ressaltou o bispo dom Giuliano Frigeni.

Até o dia 06 de junho de 2021, os números relacionados a atendimentos em Parintins são os seguintes:

Covid-19:
HPC: 0 pacientes
Jofre Cohen: 3 pacientes

Clínica Médica:
HPC: 5 pacientes
Jofre Cohen: 2 pacientes (síndrome respiratória aguda respiratória e outras doenças não são publicadas)

Maternidade:
HPC: 18 pacientes
Jofre Cohen: fechada

Neonatologia:
HPC: 10 pacientes
Jofre Cohen: fechada

Pediatria:
HPC: 4 pacientes
Jofre Cohen: fechada

Clínica Cirúrgica:
HPC: 10 pacientes
Jofre Cohen: fechada

Total:
HPC: 47 pacientes
Jofre Cohen: 5 pacientes

Redução/Realocação dos funcionários no HPC

Além da superlotação dos leitos, o Hospital Padre Colombo enfrenta outro problema, a redução no número de funcionários. Alguns deles foram realocados para o Hospital Jofre Cohen, e as mudanças implicaram saturação no atendimento aos pacientes da região do Baixo Amazonas. No final de maio de 2021, foram transferidos do HPC 4 (quatro) funcionários da SES-AM.

Setor de neonatologia: 1 enfermeiro, para o Jofre Cohen, onde neonatologia está fechada.

Setor de cirurgia: 1 técnica de enfermagem para o Jofre Cohen, onde o setor cirúrgico está fechado.

Setor de pediatria: 1 técnica de enfermagem para o Jofre Cohen, onde a pediatria está fechada.

Setor de maternidade: 1 parteira para o Jofre Cohen, onde a maternidade está fechada.

Por Lei, cada enfermaria tem que ter pelo menos um enfermeiro. Com a transferência, a neonatologia do HPC ficou sem nenhum enfermeiro disponível. Na neonatologia estão internadas crianças graves, até em perigo de vida, pelo qual o enfermeiro é indispensável. O Hospital Padre Colombo pediu à Secretaria de Saúde a reposição do referido profissional, mas ninguém foi enviado.

Em resposta a diminuição no número de funcionários no HPC, o secretário de saúde de Parintins, Clerton Rodrigues Florêncio disse que todos os setores da saúde do município sofreram reduções.

“A estabilidade dos casos de Covid-19 em Parintins reduziu o número de funcionários em todos os setores, em especial àqueles que estavam no combate direto à Covid-19. É importante ressaltar que a Prefeitura de Parintins mantém cerca de trinta funcionários (médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem) do HPC. O prefeito Bi Garcia sempre fez questão de ajudar o HPC, que é um grande prestador de serviços à sociedade”, frisa.

Para não deixar a neonatologia sem enfermeiros, a direção do HPC tomou a decisão de transferir temporariamente o enfermeiro da Emergência para a Neonatologia, reduzindo o atendimento da Emergência somente às gravidas e crianças.

“A emergência é o único setor do hospital onde o enfermeiro pode ser transferido. Em Parintins existe outra urgência/emergência, no Jofre Cohen, enquanto a cirurgia do HPC é a única em pleno funcionamento na cidade, assim como a maternidade do HPC é a única atuante no município, como também a pediatria do HPC é a única em operação em Parintins. Vale ressaltar que a neonatologia também é a única que está atendendo”, explica.

Para o bispo diocesano, os problemas não dizem respeito ao Hospital Padre Colombo. “É o contrário, o HPC está carregando todo o peso do atendimento hospitalar em Parintins, a crise é do SUS”, finaliza.

Neste período de crise, a unidade hospitalar já chegou a fechar os atendimentos de emergência duas vezes, e registrou superlotação da maternidade. Os motivos, além de todos já mencionados anteriormente, segundo a médica obstetra Rafaella Seffair Castro Gonçalves, se devem ao fato do HPC atender também pacientes de cidades vizinhas, como Barreirinha (AM), Nhamundá (AM), Urucará (AM), Faro (PA), Terra Santa (PA), Juruti (PA).

você pode gostar também