IML descarta carbonização de corpo e constata morte por traumatismo

O corpo humano, encontrado no prédio do antigo Hotel Uirapuru, na Rua Herbert Azevedo, centro de Parintins, é do morador de rua, Antônio Cláudio Costa, 41 anos, natural de Santa Inês, Estado do Maranhão. Exame de necropsia feito pelo Instituto Médico Legal (IML) atestou a causa morte por traumatismo craniano, em virtude de fratura na face.

A vítima era da raça negra e, a princípio, suspeitava-se de carbonização. De acordo com o técnico em necropsia, Benedito Pimentel, o legista Jorge de Paula Gonçalves identificou uma fratura na cabeça. “Por ser negro e já ter uns três dias no quarto, exposto a quentura, parecia carbonizado. Constatamos por traumatismo crânio encefálico”, explica.

Devido ao estado avançado de decomposição e o não comparecimento de nenhum familiar, o IML acionou a Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Habitação (Semasth), para providenciar o enterro, ainda na noite desta terça-feira, (26). A descoberta do cadáver se deu quando uma pessoa interessada em alugar o imóvel esteve no local, no final da tarde de hoje.

A pessoa tirou foto do que tratou como um boneco inflável e repassou para a esposa do dono imóvel. O proprietário do prédio, o empresário Francisco Vasconcelos, disse que quando viu a imagem, logo tomou ciência de ser um corpo humano e comunicou o fato para a Polícia Civil. Ele enfatiza que a vítima morava no imóvel.

Vizinha próxima do prédio, Luciana Garcia afirma que o corpo é de Antônio Cláudio Costa. Ela conta que começou a sentir odor oriundo do prédio, imaginava de ser de um animal morto e não desconfiava ser um cadáver humano. De acordo com Luciana Garcia, a identificação só se tornou possível, porque o morador de rua lhe entregou documentos para guardar.

O delegado de Polícia Civil, Adilson Cunha, informa que a equipe de investigação fez fotos do local do crime e acompanhou todo o procedimento de remoção do corpo para o IML. Uma das hipóteses levantadas polícia aponta para uma discussão da vítima, ocorrida na semana passada, com um elemento desconhecido. A Polícia Civil já tem um suspeito do crime.

você pode gostar também