-Publi-A-

Império de Casa Verde, Dragões da Real e Rosas de Ouro comandam a última noite de desfile em São Paulo

Thais Bianca, musa da Rosas de Ouro (Foto: Flavio Moraes/G1)

São Paulo (SP) – A Vai-Vai saiu do Anhembi deixando a pista molhada e escorregadia: com isso, a Nenê de Vila Matilde entrou na avenida com quase uma hora de atraso. A 2ª noite do Grupo Especial do Carnaval de São Paulo foi aberta pela Mancha Verde.

Mancha Verde

A escola homenageou os personagens populares do Brasil chamados José. De Zé Pereira, precursor do carnaval no Rio, a José Wilker e Zé Celso, a Mancha falou dos ‘Zés’ da história do Brasil na volta à elite após ser campeã do Grupo de Acesso no ano passado. Viviane Araújo, pela 13ª vez na escola, inovou na fantasia, toda dourada e com longa peruca cacheada.

Unidos do Peruche

Ela conseguiu representar todo o peso da cultura baiana, mas não sem esforço: integrantes suaram para empurrar os carros grandes e pesados. O carro abre-alas soltou dois mil balões em forma de pombas brancas e alas lembraram baianos famosos como Caymmi, Gil, Caetano, Ivete e Raul.

Império de Casa Verde

A escola da Zona Norte defendeu seu título com carros luxuosos e um enredo sobre a paz e a união entre homens e o planeta. A comissão de frente com 25 integrantes representou moléculas, que se juntavam para formar um só ser. O casal principal de mestre-sala e porta bandeira, Rodrigo Antonio e Jéssica Gioz, passou mal de exaustão, mas completou o desfile.

Dragões da Real

A Dragões levou para a avenida um enredo inspirado em “Asa Branca”, de Luiz Gonzaga, para falar de Nordeste. Fagner abriu o desfile cantando um trecho da canção e o ator Chambinho do Acordeon, que interpretou Gonzaga, participou do desfile.

Vai-Vai

A escola levou orixás ao Anhembi, em homenagem à Mãe Menininha do Gantois, matriarca do candomblé no Brasil. Teve início com discurso potente de Milton Gonçalves e a presença da atual Miss Brasil Raissa Santana em desfile com corridinha no fim para durar 65 minutos, o tempo máximo permitido. A escola também saiu deixando a pista molhada e escorregadia.

Nenê de Vila Matilde

Após atrasar seu desfile por problemas na pista, a Nenê homenageou Curitiba. Símbolos da capital paranaense tomaram o Anhembi como ipês e azaléas (retratados na ala das baianas), corredores de ônibus, o poeta Paulo Leminski (na ala “Poesia”) e a youtuber Kéfera Buchmann. As musas Ju Isen e Gil Jung também representaram a escola.

Rosas de Ouro

A Rosas de Ouro encerrou os desfiles do grupo especial do carnaval de São Paulo embalada por seu enredo sobre a importância dos banquetes para o convívio das pessoas, com direito até a participação de sua presidente vestida de noiva em um dos carros — ela havia casado poucos antes em plena avenida. A atriz Ellen Roche brilhou pelo décimo ano como rainha da bateria.

você pode gostar também