-Publi-A-

Incubadora AmIC apresenta ações para tuxauas na área indígena do rio Andirá

Aldeias Ponta Alegre e Araticum Castanhal foram convidados para I Seminário Nacional de Empreendimentos Criativos da Amazônia em Parintins, a ser realizado no mês de setembro deste ano

Tuxauas das aldeias Ponta Alegre e Araticum Castanhal, localizadas no rio Andirá, município de Parintins, conheceram as ações da Incubadora Amazonas Indígena Criativa (AmIC). Em visita a área indígena, nos dias 05, 06 e 07 de maio, a equipe da Incubadora de Empreendimentos Criativos da Amazônia, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), em parceria com o Ministério da Cultura, aproveitou a oportunidade para conhecer o projeto VinteQuilos, de produção e exportação de guaraná.

A coordenadora da AmIC, professora doutora da Ufam, Sandra Helena da Silva, explica que foi possível fazer um diagnóstico das potencialidades locais e dos interesses das lideranças indígenas em estabelecer parceria com a Incubadora de Empreendimentos Criativos da Amazônia. “Em breve, temos a intenção de iniciar ações de assessoria para a geração de trabalho e renda para as áreas visitadas, com maior destaque a Aldeia Araticum Castanhal”, avalia.

Durante a visita nas aldeias do rio Andirá, a coordenadora da AmIC convidou os tuxauas e indígenas para participar do I Seminário Nacional de Empreendimentos Criativos da Amazônia (Senec), a ser realizado em Parintins, no Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia (Icsez), no mês de setembro deste ano. “Fomos acolhidos com alegria nas áreas visitadas pelas principais lideranças e moradores locais”, ressaltou Sandra Helena.

AmIC

O trabalho de campo da AmIC na área indígena do rio Andirá teve apoio do diretor do Icsez-Ufam, professor doutor José Luiz Pereira, e técnico, Enivaldo Sarraf. A Incubadora Amazonas Indígena Criativa tem como objetivo ser uma organização da aprendizagem que busca auxiliar na criação e fortalecimento de empreendimentos criativos, que valorizam a riqueza amazônica, e consequentemente contribuem para o desenvolvimento socioeconômico do Baixo Amazonas.

A missão da AmIC é fortalecer e valorizar o empreendimento criativo, cultural e sustentável no Baixo Amazonas. A Incubadora tem como público alvo empreendedores presentes na região do Baixo Amazonas, as atividades com raízes da cultura popular amazônica realizada por artesãos, artistas plásticos, designer, microempreendedores e pequenos empreendedores nas áreas de turismo cultural e sustentável, biojóias e serviços criativos.

você pode gostar também