Jair Mendes, Oséas Bentes e Carlos Pato voltam a Parintins curados da Covid-19

Foto: Gerlean Brasil

Dois artistas plásticos e um compositor reconhecidos no Festival Folclórico de Parintins, retornaram para casa com a saúde recuperada, após serem tratados em Manaus contra a infecção causada pela Covid-19. Conduzidos a Parintins pelo diretor-presidente do Grupo Samel, Luís Alberto Nicolau, Jair Mendes, 77 anos, Oséas Bentes, 57 anos, e Carlos Magno, 65 anos, desembarcaram no Aeroporto Júlio Belém por volta das 11h nesta sexta-feira (29).

Os três vencerem a batalha contra o novo coronavírus, internados nos hospitais da Samel. O caso mais delicado era de Oséas Bentes que teve o pulmão bastante comprometido e ficou até sem andar, desde quando começou a sentir os sintomas da doença ainda em casa, em Manaus, no dia 26 de abril. O artista, que é contratado do Boi Caprichoso, lutou contra as complicações e venceu o vírus, graças ao tratamento médico realizado pelo Hospital Gilberto Novaes, da Prefeitura de Manaus.

Jair Mendes foi internado com quadro de saúde estável, no Hospital Jofre Cohen, ao testar positivo para Covid-19, no dia 14 de maio. No entanto, devido aos riscos da doença, o diretor-presidente do Grupo Samel, Luís Alberto Nicolau, mandou buscar o artista pioneiro e também mais veterano em atividade no festival de Parintins, que é do quadro do Boi Garantido. O hospital particular de Manaus, que é referência no tratamento de pacientes com coronavírus no mundo, assumiu cuidou e restaurou a saúde de Jair Mendes.

Já Carlos Pato chegou a Manaus com o pulmão bastante comprometido pela evolução da doença e ficou internado no Hospital Delphina Aziz, de 21 a 23 de maio. As complicações causadas pela doença contagiosa resultaram em nova internação hospitalar do compositor veterano do Boi Caprichoso. Carlos Pato concluiu o tratamento contra Covid-19 no Hospital Gilberto Novaes, da Prefeitura de Manaus. Todos os três receberam tratamento especializado do Grupo Samel.

você pode gostar também