Jender Lobato e Karu Carvalho polarizam disputa pela presidência do Boi Caprichoso

A cerca de um mês para a eleição da Associação Cultural Boi-Bumbá Caprichoso, o que parecia uma disputa com múltiplas escolhas possíveis, polarizou-se entre dois candidatos: o advogado e atual vice-presidente Jender Lobato e o artista plástico Karu Carvalho.

A polarização deriva das alianças políticas construídas no ‘corpo a corpo’ com sócios em Parintins e Manaus. Algumas aproximações ditas estratégicas não surpreendem quando vêm à tona pelas redes sociais das campanhas, porém, outras têm sido vistas com suspeição de fidelidade – na pista para negócio.

Dodó Carvalho parece ter adotado essa postura – e não sozinho. Sabidamente aliado de Jender e visto em reunião de sua campanha, o ex-presidente também abriu os ouvidos às pretensões de Karu em reunião.

A remanescente influência política de Dodó, candidato a deputado federal nas últimas eleições partidárias, é estrategicamente valorizada. Pretenso candidato por poucos dias, Carmona Oliveira se retirou do pleito azul e posou com Jender após reunião.

Guardadas as devidas proporções, o também ex-presidente possui a mesma influência política. E o que dizer de Rai Viana? Case de sucesso do boi da estrela na década de 90, relutou envolver-se, manifestou duras críticas, mas decidiu por um lado – também o de Jender Lobato.

Em contrapartida, há aqueles que se escalam do anonimato aos interesses dos candidatos, supondo ter o mesmo poder de decisão para o pleito azul. O que esperar do enaltecido apoio do pouco conhecido empresário Júnior Dabela? Articulador da campanha de Karu em Manaus, o também compositor azul quer surpreender o meio político bovino.

No lado oposto da disputa, Dabela encontra a articulação quase orgânica de Beto Vital, atual presidente do Movimento Marujada, e estratégica aliança às pretensões de Jender na capital. Ah, tá! E outros sócios que batalham a (super)estima dos candidatos por um mínimo prestígio, em troca de incógnito diferencial.

Às portas de mais um embate político, os ilustres partícipes do ‘boi de arena’ – do Conselho de Arte aos itens oficiais – também são vistos para serem lembrados.

Simão Assayag e Ronaldo Barbosa com Jender, David Assayag com Karu e convite ao retorno de Rossy Amoêdo ao bumbá, caso eleito. Ainda que não se aprove ou aconselhe o envolvimento dos itens oficiais, excepcionalmente combalidos da derrota no Festival, a postura dos mesmos não deve ser subestimada pelos candidatos.

Por fim, a grande massa de sócios – anônima e parcialmente envolvida – é que deverá decidir quem será o novo presidente do Caprichoso. Antes disso, é imprescindível que se conheça a real situação da associação cultural.

O maior debate a esse respeito está na iminência de acontecer: dia 7 de agosto, na Assembleia Geral Ordinária, convocada para a prestação de contas. Caberá a Jender Lobato e Karu Carvalho digerir o ônus e o bônus da responsabilidade que pleiteiam, para que o Boi Caprichoso seja conduzido a dias mais prósperos.

Fonte: Editorial Folha de Parintins

você pode gostar também