-Publi-A-

‘Jogo da Amizade’ em apoio à Chapecoense será realizado nesta quarta

Rio de Janeiro – Uma Seleção sem suas principais estrelas internacionais, mas com jogadores querendo mostrar serviço para o técnico Tite. É esse o Brasil que entra em campo, nesta quarta-feira (25), no Estádio Nilton Santos – o Engenhão, para o ‘Jogo da Amizade’, com a Colômbia. Formada por atletas que atuam no Brasil, a equipe brasileira terá um ataque inédito, com Robinho, Dudu e Diego Souza.

Sem tempo para preparar a equipe – o elenco só ficou completo duas horas antes do treino de ontem -, Tite não fez nenhum mistério. Mas o aguardado retorno da dupla Diego e Robinho terá que aguardar um pouco, já que o técnico preferiu colocar o meia do Flamengo entre os reservas.

Quem ganhou espaço no time titular é Dudu, escalado na direita de ataque. “Tenho que trabalhar como estou trabalhando no Palmeiras. Se a gente estiver bem e fizer um bom jogo, tenho certeza de que o Tite lembrará, em algumas outras convocações”, disse o jogador. “Estou muito feliz e quero aproveitar bastante essa oportunidade”.

A defesa será composta por Rodrigo Caio, medalhista de ouro nos Jogos do Rio, e Pedro Geromel, que há tempos Tite vinha cogitando para a Seleção. O zagueiro do Grêmio, que estreará entre os titulares do Brasil, espera por um grande jogo, mas afirmou que o placar final não fará diferença. Ele lembrou a grande rivalidade que Brasil e Colômbia construíram, nos últimos anos, especialmente após a Copa de 2014, mas disse que, desta vez, ficará de lado.

“É uma situação difícil, delicada. A Colômbia foi o melhor adversário que o Brasil poderia ter escolhido, pela homenagem e solidariedade deles. É um jogo amigável, e como o Tite mesmo disse, o resultado é o que menos importa”, ponderou.

Rodrigo Caio, por sua vez, não escondeu a vontade de conquistar um bom resultado. “Sabemos da importância do jogo. É uma questão mais social, por tudo que aconteceu, mas dentro de campo vamos fazer nosso trabalho”, afirmou o zagueiro do São Paulo. “Se a gente chegou à Seleção, foi por merecimento de cada um, e dentro de campo vamos dar o nosso melhor para vencer”.

Mesmo sendo uma partida de caráter beneficente, o amistoso seguirá as regras da Fifa para partidas internacionais. Assim, Tite poderá fazer até cinco substituições diante da Colômbia, além da possibilidade de ainda trocar o goleiro.

Follmann recebe alta

O goleiro Jackson Follmann, da Chapecoense, recebeu alta do hospital onde estava internado, em Chapecó (SC), nessa terça-feira (24), por volta das 11 horas. O jogador, que teve parte da perna direita amputada, era o único dos sobreviventes que continuava internado após o acidente aéreo que matou 71 pessoas na Colômbia. Com bom humor, Follmann não deixou as brincadeiras de lado ao responder as perguntas dos jornalistas.

Do Estadão Conteúdo

você pode gostar também