Jornalista é agredida por taxista no RJ após pedir para desligar o som

Um taxista agrediu uma jornalista e seu marido no último domingo (15/5). O caso aconteceu no bairro de Botafogo, na zona sul do Rio de Janeiro, e o motivo da agressão teria sido um pedido para desligar o som.

Segundo o jornal Extra, o casal pegou o taxi na rua das Palmeiras depois de sair de um festival de cervejas artesanais. Por não gostar da música que estava tocando, o marido teria pedido inicialmente para trocar de estação.
A jornalista relatou que o motorista respondeu que no táxi quem mandava era ele, mas abaixou o volume. Minutos depois voltou a aumentar o volume e o casal pediu para ele desligar o aparelho.
Após receber uma nova negativa, eles solicitaram que o taxista parasse o veículo. O motorista teria freado bruscamente e o casal saiu do carro alegando que não pagaria a corrida.
Após bate-boca e mesmo o marido dizendo que iria pagar a corrida, o motorista teria partido para a agressão física, acertando um chute e jogando o homem para o meio da rua. Ao pegar o celular para filmar o que estava acontecendo, a jornalista também foi agredida com um tapa no braço, o que fez o aparelho cair no chão.

O caso acabou na delegacia, onde foi registrado boletim de ocorrência. O marido foi atendido da Unidade de Pronto-atendimento de Botafogo e os exames não constataram lesões graves, já a jornalista alega que está com dor no pescoço por causa da forma que o taxista parou o carro.

Do Portal Imprensa

você pode gostar também