Jovem acusado de matar pescador foge nadando e é preso na região do “Limão” em Parintins

Lucas Carvalho Menezes, 19 anos, foi preso na manhã deste sábado, 02, na comunidade do Limão. Foto: Gazeta Parintins.

Parintins – Lucas Carvalho Menezes, 19, foi preso na manhã deste sábado, 02, na comunidade Limão, zona rural de Parintins (município distante 369 km de Manaus), acusado de ter assassinado o pescador Vanderley Souza dos Santos, 47, que era conhecido como “Galo”.  O cidadão que morava na avenida Nações Unidas, bairro São José, morreu de traumatismo craniano.

O homicídio, segundo testemunhas, ocorreu na noite de sexta-feira, 1º de abril, por volta de 23h30, no bairro São José, após um desentendimento entre os dois, que estavam supostamente ingerindo bebida alcóolica.

Uma guarnição formada por dois investigadores da Polícia Civil, e por três militares, se dirigiu na lancha da PM até a localidade, após receber denúncia de que o acusado tinha chegado nadando na comunidade.    Lucas foi preso após meia hora de buscas, ele não resistiu a prisão.

O pescador José Carlos Cabral, que mora na comunidade, e era colega da vítima, ajudou os policiais na operação, por ser um grande conhecedor da região. “Assim que ficamos sabendo que esse rapaz tinha chega nadando na comunidade, a gente ligou para um colega policial. Graças a Deus conseguiram prendê-lo e tudo deu certo. Lamento pelo falecimento do Vanderley. Meus sentimos a família”, disse Cabral.

Foto: Gazeta Parintins.
Foto: Gazeta Parintins.

Justiça

O cunhado da vítima, José Pedro Souza, conta a versão da família e pede justiça. “Quando cheguei do trabalho, 5h30 da manhã, um amigo contou que meu cunhado foi encontrado morto na saída do Beco Silva Campos. Fomos lá e constatamos que realmente ele estava sem vida. Segundo testemunhas, um dos rapazes (Lucas Menezes) que estava com Vanderley deu um tapa nele e ele veio a cair com a cabeça na sarjeta, e em seguida foi embora do local. Queremos que a morte do meu cunhado não fique impune”, relata José Pedro.

Acusado

Lucas Menezes, disse que a intenção dele não era matar Vanderley. “Ele era meu colega, nós estávamos bêbados.  Ele me chamou para brigar, perguntou se eu garantia na “porrada” com ele, aí eu falei que garantia. Tinha muita gente na rua olhando, ele veio e me deu um soco, aí eu dei dois socos nele, sendo que no último ele caiu e bateu com a cabeça no chão”, declara o acusado.

De acordo com o jovem, ele fugiu por medo de ser linchado pela população ou de ser preso. “Com medo se faz tudo. Porém, eu me entreguei, minha intenção não era fazer isso, mas agora já foi”, disse.

Lucas foi conduzido a 3ª Delegacia Interativa de Polícia (3ª Dip), e ficará preso à disposição da justiça.

Fonte: Gazeta Parintins

você pode gostar também