-Publi-A-

Justiça nega pedido de revisão criminal do ex-prefeito Adail Pinheiro, de Coari

Sessão das Câmaras Reunidas do Tribunal de Justiça do Amazonas, realizada nesta quarta-feira (08) — Foto: Reprodução

A Justiça negou o pedido de revisão criminal do processo do ex-prefeito Adail Pinheiro, do município de Coari, na manhã desta quarta-feira (8). A defesa de Adail pedia uma reavaliação do julgamento dos crimes sobre exploração sexual de crianças e adolescentes, pelos quais ele foi condenado a 11 anos de prisão.

A avaliação foi feita durante a Sessão das Câmaras Reunidas no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) de forma virtual.

Durante a sessão, o relator do caso, o desembargador Abraham Peixoto Campos Filho, votou contra o pedido de reavaliação, considerando a solicitação improcedente. Ele afirmou que os argumentos apresentados pela defesa do ex-prefeito, sobre haver imparcialidade no julgamento por conta da condenação do juiz Rafael Romano por estuprar a neta, não se aplicam ao caso.

O pedido de revisão chegou na pauta do TJAM no dia 12 de agosto. O documento pedia a suspeição e anulação da decisão do desembargador Rafael Romano e todos os autos julgados por ele contra o ex-prefeito.

Adail Pinheiro, ex-prefeito de Coari — Foto: Reprodução TV Globo
Adail Pinheiro, ex-prefeito de Coari — Foto: Reprodução TV Globo

Com informações do g1

você pode gostar também