Loteria de Barreirinha adequa atendimento, após Ação Civil Pública da DPE-AM

Barreirinha (AM) – A Lotérica Silva, na Rua Laureano Tavares, já adota medidas restritivas, em combate ao Novo Coronavírus, em Barreirinha. A mudança no sistema de atendimento ao público segue recomendação da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), para evitar a proliferação da doença respiratória Covid-19, no município.

A aglomeração de clientes, na loteria, começou a ficar reduzida, a partir da conscientização das pessoas em manter distância mínima, com as orientações dos servidores da Prefeitura de Barreirinha. O defensor público de Barreirinha, Luiz Gustavo Cardoso, afirma que as melhorias são resultados de Ação Civil Pública da DPE-AM e de diálogo com a Prefeitura.

Prefeitura de Barreirinha disponibiliza tenda para proteger clientes, durante espera por atendimento.

Por conta da limitação de entrada na loteria, as pessoas aguardam a vez, protegidas do sol, por uma tenda montada pela Prefeitura de Barreirinha. Em razão da mudança de atitude, a DPE-AM vai formalizar Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a Loteria e a Prefeitura, para garantir segurança aos clientes, por questão de saúde pública.

Para a elaboração do documento, que deverá ser apresentado na próxima semana, foi consultada a opinião da Vigilância Sanitária e da Secretaria de Saúde (Semsa), a respeito do plano da Lotérica Silva. O defensor público Luiz Gustavo Cardoso diz que a Prefeitura de Barreirinha tem a atribuição de fiscalização das medidas preventivas.

Loteria executa plano estratégico de atendimento ao público, para evitar aglomeração.

A tenda, instalada em via pública, serve para o controle aos beneficiários de programas sociais, no acesso à única lotérica da cidade, franquia da Caixa Econômica. Para conter aglomeração, a Prefeitura de Barreirinha demarcou uma área de até 1,5 metros de distância de um cliente para outro, a fim de impedir a proximidade entre o público, na entrada da loteria.

você pode gostar também